Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 8 de Dezembro de 2021

Sidrolandia

Papa Francisco chega nesta segunda-feira ao Brasil

O papa também visitará a cidade de Aparecida, em São Paulo, no dia 24, onde rezará uma missa

Com agências nacionais

22 de Julho de 2013 - 08:10

Em sua primeira viagem internacional, o papa Francisco chega ao Brasil na segunda-feira (22), para participar, no Rio, da Jornada Mundial da Juventude, a segunda a ser realizada na América Latina. O papa também visitará a cidade de Aparecida, em São Paulo, no dia 24, onde rezará uma missa. A poucos dias da chegada do pontífice, cresceu a preocupação com a sua segurança.

A Abin (Agência Brasileira de Inteligência) vê as manifestações nas ruas como a maior "fonte de ameaça" à visita do papa, tanto em São Paulo quanto no Rio. Para o ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria-Geral da Presidência, "a principal segurança do papa é o entusiasmo, a tradição de paz e de fraternidade do povo brasileiro".

O esquema do Ministério da Defesa para a visita do papa é grande: 10.266 militares estarão envolvidos na operação. Outros 4 mil permanecerão em alerta, elevando o total para perto de 15 mil militares, cerca de 7 mil homens e mulheres das Forças Armadas a mais que o estimado há apenas três semanas. O custo é estimado em R$ 70 milhões.

Além dos compromissos oficiais da jornada –  a acolhida, a via-sacra, a vigília e a missa de envio –, Francisco terá encontro com adolescentes infratores de instituições do Rio, visitará uma favela pacificada, ouvirá dependentes químicos, além de reunir-se com a presidente Dilma Rousseff.

No Brasil, o papa Francisco vai cobrar da classe política que deixe de "oprimir" o povo por "interesses egoístas" e assuma suas "responsabilidades" por criar uma "sociedade justa", segundo o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi.

As preocupações do papa com ações concretas e com problemas sociais aparecem em diversas reflexões e orações do missal já feitas para a viagem ao Brasil.

Confira a Programação

Segunda-feira , dia 22 de julho

- Desembarca no aeroporto do Galeão, no Rio, às 16h (de Brasília) e é recebido pela presidente Dilma. Participa de cerimônia com autoridades no jardim do Palácio Guanabara, sede do governo do Rio.

Dia 23 de julho - terça

- Na terça-feira, o papa Francisco ficará na residência, onde presidirá missas privadas.

Dia 24 de julho - quarta

- Antes de participar da Jornada Mundial da Juventude, o pontífice vai celebrar uma missa no Santuário Nacional Nossa Senhora da Aparecida, em Aparecida (180 km de SP) na quarta-feira. Por volta das 8h15min, ele partirá de helicóptero do Sumaré até o santuário de Aparecida. A missa está marcada para começar por volta das 10h30min.

- Às 16h10min sairá de Aparecida e retornará de helicóptero para o aeroporto Santos Dumont, no centro do Rio. Por volta das 18h30min, o papa participará da inauguração de um centro para dependentes químicos no hospital São Francisco, na Tijuca (zona norte).

Dia 25 de julho - quinta

- Na manhã de quinta-feira, o papa Francisco realizará uma missa privada na residência do Sumará. Às 9h45min, o pontífice irá até o no Palácio da Cidade, em Botafogo, onde receberá do prefeito Eduardo Paes, em um gesto simbólico, as chaves da cidade e, também, dará uma bênção à Bandeira Olímpica.

- No mesmo dia, por volta das 11h, o papa vai visitar a comunidade da Varginha, no complexo de Manguinhos, na zona norte do Rio, onde abençoará os moradores da comunidade conhecida como a "faixa de Gaza" carioca, ocupada por forças policiais em outubro do ano passado, onde abrigava a maior cracolândia da cidade.

- A escolha de Varginha, uma comunidade situada em um bolsão de pobreza, dentro de um território castigado por confrontos armados, atende a uma orientação do próprio papa Francisco, que determinou a inclusão de encontros com a parcela excluída da população em sua passagem pelo Rio.

- Por volta das 18h, o papa vai se encontrar pela primeira vez com os participantes da Jornada Mundial da Juventude na praia de Copacabana, na zona sul do Rio. O ato é um dos considerados centrais da Jornada e o pontífice realizará um discurso.

Dia 26 de julho - sexta

- Na sexta, o papa Francisco participa de uma missa privada na residência do Sumaré. Por volta das 10h, o papa ouvirá a confissão de quatro jovens em um ato que acontecerá na Quinta da Boa Vista.

- Em seguida, ele tem encontro com jovens presos no Palácio São Joaquim, residência do arcebispo do Rio, localizada no bairro da Glória, na zona sul. No local, o pontífice fará oração do Angelus Domini do balcão central do Palácio São Joaquim.

- Por volta das 18h, acontece a via-crucis na praia de Copacabana. Será o terceiro ato central da Jornada com um discurso do papa.

Dia 27 de julho - sábado

- No sábado, o dia de Francisco começa com uma missa na Catedral São Sebastião com a presença dos bispos da Jornada Mundial da Juventude e de sacerdotes.

- Logo após, ele se encontrará com representantes da sociedade no Teatro Municipal, do Rio de Janeiro. O papa deve fazer um novo discurso. Às 13h30min, o pontífice almoça com bispos da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos no Brasil) no refeitório do Palácio Apostólico do Sumaré.

- A partir das 19h30min, o papa Francisco estará em Guaratiba, em um local batizado de Campus Fidei, onde participa de vigília de oração com jovens.

Dia 28 de julho - domingo

- No domingo, o papa realizará às 10h uma missa em Guaratiba e fará a oração do Angelus Domini. No local, o pontífice vai anunciar onde será a próxima Jornada.

- Às 17h30, Francisco participará de um evento no Riocentro no qual vai agradecer os voluntários que trabalharam na Jornada.

- Por volta das 19h, ele embarca de volta para Roma (Itália). O discurso de despedida acontece no aeroporto do Galeão.

Dia 29 de julho - segunda

- O papa Francisco deve chegar no aeroporto de Roma Ciampino por volta das 11h30 (horário local).

A segurança

Ao todo serão 20 mil agentes de segurança

- 10.266 militares das Forças Armadas

- 7.638 do Exército

- 1.924 da Marinha

- 704 da Aeronáutica

- 700 policiais federais

Em Copacabana

- 10 mil policiais farão a segurança do papa nas duas visitas de Francisco ao local

Em Guaratiba

- 4 mil militares estarão no Campo da Fé, onde serão feitos vários eventos da jornada

- 800 seguranças desarmados, de terno, estarão no palco

Medidas de segurança

- Navios patrulha da Marinha protegerão a orla antes e durante os eventos

- Helicópteros da FAB e aviões Super-Tucano A-29 sobrevoarão as áreas

- Em Guaratiba, o Exército montará três níveis de proteção até o palco