Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 27 de Novembro de 2020

Sidrolandia

Parceria reforça programa habitacional e MS supera metas arrojadas na construção de moradias populares

Para Puccinelli os recursos investidos no setor habitacional reforçam a importância de consolidar parcerias entre os entes federados.

Notícias MS

22 de Fevereiro de 2014 - 08:46

Comemorando os números positivos na construção de moradias em Mato Grosso do Sul e principalmente na Capital, o governador André Puccinelli e o secretário de Estado de Habitação e das Cidades, Carlos Marun percorreram nesta sexta-feira (21) quatro conjuntos habitacionais que estão sendo construídos em Campo Grande.

A visita confirma e demonstra o compromisso do governo do Estado em investir na construção de moradias e proporcionar a população sul-mato-grossense o sonho da casa própria, além de reforçar a importância de estabelecer parcerias com o governo federal e prefeituras dos municípios de Mato Grosso do Sul. O Estado chega ao último ano de gestão do atual governo com a média de 1 casa construída por hora.

De acordo com o governador 5.641 novas moradias estão sendo construídas somente em Campo Grande; outras 7.197 já foram garantidas, chegando a quase 13 mil unidades habitacionais edificadas na Capital desde 2007. “Atingimos já uma casa construída por hora de governo e queremos trabalhar ainda mais para ultrapassar esta meta”, declarou o governador, ao informar que em todo o Estado, nos 79 municípios foram garantidas 60.592 casas, nos últimos sete anos. “O número de moradias deve chegar a 70 mil casas em oito anos”, completou André.

“O trabalho sempre foi feito em conjunto e em prol do emprego na construção civil. Proporcionalmente a cada seis meses de obra pode-se dizer que a construção de um conjunto habitacional emprega quatro trabalhadores diretamente. Podemos afirmar ainda que se a obra demorar 18 meses serão 12 empregos diretos e indiretos. A construção civil gera muito emprego, pulveriza a renda para as pessoas e faz com que um lar seja dado às nossas crianças e, enfim, a todos os sul-mato-grossenses”, detalhou o governador.

Os números mostram ainda que no Estado a construção de habitações populares gera mais de 40 mil empregos diretos e indiretos e beneficia cerca de 250 mil pessoas com moradias dignas.

Parceira com Prefeituras

Com o programa MS Forte 2, pacote de obras e ações do governo do Estado, os recursos aplicados no setor habitacional chegarão a R$ 2 bilhões, confirmando assim a parceria entre as prefeituras e o governo do Estado. “Tenho orgulho de estar à frente do governo do Estado e ter tido parceira com a totalidade dos prefeitos que terminaram seus mandatos em 2012 e agora estamos à espera dos prefeitos para mais parcerias, desta forma poderemos fazer mais casas para a população de Mato Grosso do Sul em todos os municípios”, declarou o governador.

Para Puccinelli os recursos investidos no setor habitacional reforçam a importância de consolidar parcerias entre os entes federados. A soma da união dos esforços de prefeitura, governo do Estado e governo federal fez com que nós pudéssemos trazer muitos recursos para Mato Grosso do Sul. Estes montantes acabaram aumentando com a contrapartida estadual e com a participação das prefeituras que doaram terreno, infraestrutura ou até mesmo dinheiro. Tudo isso propiciou, para que em nosso Estado, cheguemos a 70 mil casas construídas”, alegou o governador.

Uma parceria que tem crescido diariamente, segundo o chefe do Executivo estadual. “A cada dia, desde 1997 quando fomos prefeito e construímos a primeira casa-embrião de 28 metros quadrados, temos evoluído e as conquistas aumentaram para a população, para as pessoas, para a gente do nosso estado e para a gente da nossa Capital”, reforçou André. “Cada vez mais o gestor público que tem a vitalidade renovada pela experiência de já ter feito, ter executado, faz com que se corrijam coisas para o futuro e se faça melhor. Assim, juntos, fazemos com que o espírito de união se prolifere”, disse.

A motivação de realizar sonhos da casa própria para as famílias ainda é motivo de orgulho para Puccinelli. “É preciso ver a alegria das mulheres, das pessoas, dos filhos dessas mães que recebem sua casa. Muitos e muitos choros nós presenciamos. Choros de mães e pais, de famílias sul-mato-grossenses ao receberem sua casa. É isso que nos alegra, nos motiva e nos impulsiona para que cada vez mais façamos mais casas”, finalizou o governador André Puccinelli.