Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 6 de Maio de 2021

Sidrolandia

Pelo quarto ano consecutivo crise inviabiliza Carnaval na Praça em Sidrolândia

Na época foi montada uma estrutura no centro da cidade para o chamado Reinado de Momo

Flávio Paes/Região News

19 de Fevereiro de 2017 - 21:53

As dificuldades financeiras da Prefeitura inviabilizam pelo quarto ano consecutivo o Carnaval de Rua em Sidrolândia. Quem quiser participa da folia terá de viajar para Campo Grande ou outras cidades vizinhas. Na gestão passada, só houve carnaval em 2013, justamente às vésperas da eleição suplementar da qual o ex-prefeito Ari Basso saiu vitorioso. O ex-vereador Ilson Peres estava no comando da Prefeitura no Governo interino.

Na época foi montada uma estrutura no centro da cidade para o chamado Reinado de Momo. Além de recursos públicos, parte dos R$ 200 mil investidos foi patrocínio de empresários da cidade simpáticos ao PSDB. Houve a montagem de palco e camarotes no entorno da Praça Central Porfirio de Brito, banheiros e segurança.

As crianças tiveram matinê no domingo e terça-feira, puderam brincar no pula-pula, cama elástica, piscina de bolinhas e se deliciar com a distribuição de algodão doce. A animação ficou por conta de Lya Maia e Banda; Grupo Coisa Bamba e Paulinho Axé; Tony Massa e Banda Top. No Distrito de Quebra Coco, a música eletrônica dividiu a trilha sonora com o axê music. O DJ Marquinhos Espindola se apresentou ao lado das bandas Bem Brasil e Samba Canção.

No Estado

A Fundação Estado de Cultura, destinou R$ 651,5 mil em recursos próprios para a promoção e fomento do carnaval de rua em Corumbá, que realiza a mais animada e tradicional folia do Estado, Campo Grande, Aquidauana, Ladário e Anastácio.

Para a Liga das Entidades Carnavalescas de Campo Grande (Lienca) foi destinado R$ 250 mil, enquanto a Liga Independente das Escolas de Samba de Corumbá (Liesco), que recebeu aporte financeiro da Prefeitura local de R$ 655 mil, terá um reforço do Estado no valor de R$ 198 mil. Também foi contemplada a Liga Independente dos Blocos Carnavalesco de Corumbá (Liblocc), com R$ 55 mil.

Também receberam recursos a liga Independente das Escolas de Samba de Aquidauana e Anastácio (Liesaa), no valor de R$ 55 mil; Liga Independente das Escolas de Samba, Cordões e Blocos de Ladário (Liesbla), R$ 49,5 mil; e Associação dos Blocos, Bandas, Corsos e Cordões Carnavalescos de Campo Grande, R$ 44 mil.