Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 26 de Maio de 2022

Sidrolandia

PF cruzou dados de candidatos e fiscais e vai fiscalizar provas do Enem

Ainda segundo a polícia, os agentes fiscalizarão todos os locais de provas em busca de eletrônicos, entre outros elementos que colaborem com fraudes

Campo Grande News

19 de Outubro de 2015 - 13:09

Com o objetivo de coibir fraudes durante a aplicação das provas do ENEN (Exame Nacional do Ensino Médio), a PF (Polícia Federal) irá atuar na fiscalização dos locais da avaliação, e por meio do cruzamento de dados tanto dos candidatos, quanto dos fiscais que vão acompanhar a aplicação das provas, quer evitar irregularidades na realização do exame em Mato Grosso do Sul.

Conforme a PF, a Superintendência Regional já está com levantamentos de pessoas que possivelmente possam burlar as provas do exame que acontecerá no próximo final de semana, dia 24 e 25 de outubro.

Ainda segundo a polícia, os agentes fiscalizarão todos os locais de provas em busca de eletrônicos, entre outros elementos que colaborem com fraudes. Caso sejam detectadas irregularidades entre os participantes (candidatos e/ou fiscais), essas pessoas serão presas e autuadas em flagrante delito.

Em entrevista a agência Brasil, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, disse que os procedimentos de segurança do Enem estão sendo aprimorados a cada ano para garantir o respeito àqueles que farão o exame. “Temos que ficar atentos porque o exame tem que respeitar o mérito. A pessoa que estudou e fez um bom exame tem o direito de ter aquela nota e ninguém pode burlar isso. O respeito ao participante também é questão de segurança, então há muito rigor nessa parte”, disse.

No dias das provas do Enem, os portões serão fechados às 13h, no horário de Brasília. Às 13h30, os malotes com as provas deverão abertos. Nove mil servidores federais certificados farão o controle da segurança de todo o processo da prova.

A equipe total de aplicação, entre coordenadores, chefes, fiscais e apoio, soma 915.290 pessoas. Serão 211.980 salas de aplicação em 14.455 locais em todo o Brasil.