Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 24 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Polícia recupera R$ 6,5 mil do dinheiro furtado de idosa em Vicentina

Para ressarcir a vítima, policiais chegaram a desfazer um negócio de compra de uma motocicleta, que havia sido feito por um dos ladrões

Campo Grande News

17 de Janeiro de 2011 - 17:54

Policiais civis de Vicentina, município que fica a 255 quilômetros de Campo Grande, conseguiram recuperar R$ 6,5 mil dos R$ 10 mil que haviam sido furtados de uma idosa de 81 anos no dia 8 deste mês.

Para ressarcir a vítima, policiais chegaram a desfazer um negócio de compra de uma motocicleta, que havia sido feito por um dos ladrões.

Mais um jovem foi identificado como autor do crime. Ao todo, três jovens e um adolescente irão responder por furto duplamente qualificado, cuja pena varia de dois a oito anos de detenção.

Segundo informado pela Polícia, os autores foram descobertos por gastar o dinheiro na cidade. Investigadores já desconfiavam da autoria, que foi indicada por vários moradores que viram os jovens comprando botas, Playstation e outros produtos caros, mesmo não tendo renda.

Richard Luiz Pereira dos Santos Costa, de 18 anos, Velton Valentim, de 19 anos, e José Bueno da Cruz, de 18 anos, mais um adolescente de 16 anos foram indiciados.

Os produtos comprados com o dinheiro da vítima também foram apreendidos. Entre eles há escapamento de motocicleta, roupas, um aparelho televisor e botinas. Nenhum dos maiores tinha passagem, apenas o adolescente por desrespeitar o toque de recolher.

Crime - Na madrugada do dia 8 de janeiro, o adolescente e Richard entraram na casa da idosa pela janela. Richard ficou do lado de fora enquanto o garoto entrava na casa.

Depois de pegar o dinheiro em um baú, o adolescente saiu e junto com Richard foi dividir o dinheiro com os outros dois comparsas que aguardavam nas proximidades.

Após voltar para casa, a idosa de 81 anos percebeu a janela aberta e ao ver que suas economias haviam sido levadas acionou a Polícia.

Outro suspeito de envolvimento no caso, apontado como quem contou ao adolescente do dinheiro que a aposentava guardava, ainda será ouvido pela Polícia.

Os quatro já identificados escaparam do flagrante e por isso não ficaram presos. Eles irão responder por furto duplamente qualificado e podem pegar pena de dois a oito anos de prisão.