Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 27 de Janeiro de 2022

Sidrolandia

Ponto de vista: Eleições 2012 e a nova geopolítica sidrolandense

Professor Adenilso Assunção

06 de Maio de 2011 - 17:19

Tendo como fonte de analise o último pleito eleitoral no Brasil corrido em outubro de 2010, quando todos votaram para cargos estaduais e federais do executivo e legislativo, do resultado dos votos no município de Sidrolândia podemos afirmar que existe uma forte tendência à mudança no quadro representativo local, principalmente para o executivo.

Dos números: Primeiro Turno - André 8.502 votos - Zeca do PT 11.146 votos; Segundo Turno - Presidente Dilma Roussef 10.121 - José Serra 8.072. Em ambas as votações para governador e presidente a diferença de votos foi generosa para os candidatos de esquerda.

O resultado para governador no primeiro turno aconteceu mesmo com os dois mandatários históricos de Sidrolândia ficando ao lado do atual Governador André Puccinelli. A derrota foi dura no campo e na cidade, mostrando-nos claramente que o poder financeiro e o loteamento dos cargos municipais e estaduais no município não influenciaram na escolha do eleitor. A diferença apontada pelo eleitor é muita para Sidrolândia.

O golpe das urnas foi sentido de imediato, tanto que o Governador André Puccinelli tratou de articular dois espaços no seu governo para Sidrolândia. Enelvo e Ademir Osiro, ambos tornaram-se Assessor da Casa Civil, sem uma função definida de importância/relevância no cenário político, função tampa o buraco, de “encostamento”.

O resultado das urnas em 2010 pode nos dar a segurança de apontar que uma população que sempre se mostrou conservadora na hora do voto, mantendo o “poder” da Gestão Municipal nos últimos 30 anos nas mãos de poucos, poderá sofrer um revés e permitir a condução de uma nova figura do nosso cenário a Prefeito da cidade.

Considero importante deixar claro que o conservadorismo do eleitorado levantado anteriormente se deve alguns fatores importantes que registramos:

è A volumosa quantidade de parentes existente em cidades do interior. Prefeitos, vereadores e lideranças têm nesses familiares peças estrategicamente colocadas em direção de escola, creches, posto de saúde, nos cargos onde a articulação política e os favores políticos podem manter esta estrutura de poder e a manutenção do poder, ou seja, mantêm-se assim o poder na mão dos mesmos.

è A estrutura de poder esta em volta e decidida com o apoio do capital. Quem tem dinheiro para investir sempre garantiu a eleição de seus prefeitos e vereadores. Os representantes do parlamento de Sidrolândia e do Executivo estão marcados pela influencia do dinheiro e do capital. Quem tem mais dinheiro tem mais voto e se elege.

Mesmo com esse quadro apresentado, a disputa para a prefeitura de Sidrolândia não pode ser vista de forma desanimadora para qualquer candidato ao executivo ou ao parlamento, pois não acreditamos serem exclusivamente necessários os atributos de estrutura financeira e apoio administrativo comprovadamente as únicas e mais importantes questões nas futuras definições eleitorais.

A geopolítica dos votos apresentadas anteriormente, sendo objeto de análise aprofundada, pode sem dúvida apresentar novas possibilidade para a construção de uma nova conjuntura para a administração local. Cabe-nos colocar inclusive alguns questionamentos a serem respondidos tendo como parâmetro as eleições 2010 e avistando o pleito de 2012.

O QUE EXPRESSA OS VOTOS DE 2010???

è Que o povo quer o PT na Prefeitura local?

è Que o povo quer mudança no executivo municipal?

è Que existem outros atores e eleitores no município não contaminados pela conjuntura do poder local, seja ele econômico, o político, que influencia sobremaneira neste resultado?

è Seria a mudança do comportamento do eleitorado a partir da conscientização do voto?

è Que a quantidade de assentamentos hoje instalados na nossa cidade refletiu no resultado?

è Reflexo dos votos depositados pelos indígenas?

è Conjunção de todos estes fatores?

Novas lideranças e velhas que estão se preparando para fazer a disputa em 2012 devem estar atentas a essas questões. Portanto, observações postas, ousamos dizer que não existe vencedor ou vencido para 2012. Muita água irá rola a partir da nascente do Vacaria.