Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 17 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Prefeito Ari Basso integra comitiva de prefeitos na Marcha a Brasília

Foi por meio do movimento que os prefeitos conseguiram uma série de avanços para os Municípios ao longo de anos.

Flávio Paes/Região News

08 de Julho de 2013 - 08:54

O prefeito de Sidrolândia, Ari Basso, vai integrar a comitiva de 30 gestores municipais de Mato Grosso do Sul que a partir desta segunda-feira participa da 16ª Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. O tema da Marcha deste ano é “O desequilíbrio Federativo e a Crise nos Municípios”, com eventos até quinta-feira, dia 11.

O presidente da Assomasul, Douglas Figueiredo, considera importante a participação dos prefeitos no evento municipalista. A Marcha funciona como um instrumento de pressão para sensibilizar os parlamentares sobre as reivindicações dos gestores e sobre a pauta municipalista, afirma.

Para o presidente Douglas, a Marcha representa hoje o fórum ideal em torno de conquistas de pontos prioritários à administração pública municipal. Ao motivar os prefeitos para o ato municipalista, o dirigente assinala que é importante buscar o debate com parlamentes e com as autoridades do governo central.

Foi por meio do movimento que os prefeitos conseguiram uma série de avanços para os Municípios ao longo de anos. Entre as conquistas obtidas por meio das Marchas, Douglas cita algumas das mais importantes como o adicional de 1% no Fundo de Participação dos Municípios (FPM), que é repassado em dezembro.

Assim como o decreto presidencial que trata da compensação financeira entre Regime Geral de Previdência Social (RGPS) e os Regimes Próprios de Previdência Social (RPPS) dos servidores da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.

Programação

Esta segunda—feira é reservada aos credenciamentos dos prefeitos. A programação da Marcha começa na terça-feira, quando o presidente da Confederação Nacional dos Municípios, Paulo Ziulkoski fará a abertura oficial com a presença ainda não confirmada dos presidentes da República, da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, além de outras autoridades políticas, como ministros, por exemplo.

O período da tarde está reservado para atividades no Congresso Nacional. Após o intervalo de almoço, os participantes se dirigirão ao auditório Petrônio Portela, no Senado Federal. Lá haverá a reinstalação da Subcomissão de Assuntos Municipalistas e em seguida as reuniões de bancadas estaduais.

Demais atividades

 No dia 10, a Marcha será palco da entrega do Prêmio do Índice de Responsabilidade Fiscal, Social e de Gestão dos Municípios. Além disso, vai haver o lançamento de publicações da CNM e os Fóruns de Vereadores e de Contadores.

Em meio a toda programação, há painéis paralelos que completam a Marcha. Os participantes vão poder assistir a palestras técnicas de Finanças, Previdência, Saúde, Educação, Meio Ambiente, Desenvolvimento Social, Desenvolvimento Territorial, entre outras áreas.

No dia seguinte, 11 de julho, último dia da Marcha, o grande destaque será o lançamento do novo portal do Observatório do Crack e a leitura da Carta da Marcha, que encerrará o encontro.