Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 27 de Novembro de 2020

Sidrolandia

Prefeitos discutem desenvolvimento da fronteira

Prefeitos dos municípios que integram a fronteira com o Paraguai se reuniram no último sábado em Ponta Porã para discutir um projeto de desenvolvimento para a região.

Willams Araújo

17 de Março de 2014 - 13:24

O encontro, ocorrido na sede da AABB (Associação Atlética Banco do Brasil), reuniu os prefeitos de Amambai, Antônio João, Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Paranhos, Ponta Porã, Sete Quedas e Tacuru, senadores, deputados federais e estaduais, vereadores e lideranças da região.

Presente ao ato, o presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Douglas Figueiredo (PSDB), considerou importante às discussões em torno de propostas viáveis para o incremento da economia da região.

Segundo ele, além das prioridades de cada município, a reunião foi produtiva porque os gestores públicos também puderam discutir com os parlamentares questões relacionadas ao desenvolvimento de ações em seus municípios por meio da liberação de emendas e outros investimentos essenciais a administração pública.

Desde que assumiu a presidência da Assomasul, Douglas tem defendido a execução de ações regionalizadas por meio de planejamento estratégico, considerando as peculiaridades de cada município.

Nesse sentido, Douglas destaca como importantes às ações do PDR (Programa de Desenvolvimento Regional), criado pela Fiems (Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul), o qual, segundo ele, aponta a vocação de cada município, possibilitando investimentos pontuais por parte do poder público para a atração de indústrias, por exemplo.

Em seu discurso, Delcídio disse que histórica e culturalmente, a região de fronteira representa muito para Mato Grosso do Sul e tem boas expectativas de crescimento, especialmente agora com o novo governo do Paraguai, que, segundo ele, está investindo em novos projetos que acabarão tendo reflexos também no lado brasileiro.

"Eu sempre defendi um tratamento diferenciado para a fronteira. Precisamos de programas específicos para que as pessoas que aqui vivem tenham novas perspectivas e melhor qualidade de vida. Para isso, o poder púbico deve investir em saúde, educação e na geração de empregos. Queremos que o sistema de monitoramento da fronteira, o Sisfron, seja integrado com a Polícia Federal, a Polícia Militar, o DOF e a Polícia Civil, agregando inovação e tecnologia. Quem não tem pesquisa e tecnologia não avança”, alertou o senador.

Participam do evento os senadores Delcídio do Amaral (PT) e Rubem Figueiró (PSDB), os deputados federais Reinaldo Azambuja (PSDB) e Luiz Henrique Mandetta (DEM), os deputados estaduais Márcio Monteiro, Dione Hashioka e Onevan de Matos, todos do PSDB,  Zé Teixeira (DEM) e Osvane Ramos (Pros), o ex-prefeito de Ponta Porã, Flávio Kayatt (PSDB), entre outras lideranças.