Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 19 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Prefeitos entram em acordo e indicar Jocelito Krug para presidir Assomasul

A eleição será das 8h às 17h e todos os 78 prefeitos do Estado estão aptos a votar, conforme garante o diretor-executivo da Assomasul, Sebastião Nunes da Silva

Willams Araújo

11 de Janeiro de 2011 - 13:44

O prefeito de Chapadão do Sul, Jocelito Krug (PMDB), encabeça chapa de consenso na eleição da nova diretoria da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) que ocorrerá nesta sexta-feira (14) na sede da entidade, em Campo Grande.

A eleição será das 8h às 17h e todos os 78 prefeitos do Estado estão aptos a votar, conforme garante o diretor-executivo da Assomasul, Sebastião Nunes da Silva.

Segundo o dirigente, a posse da nova diretoria ocorrerá no dia 31 deste mês em local a ser definido.

Sebastião Silva explicou que Krug ocupará a partir desta data um cargo estratégico de visibilidade e com fácil acesso nas relações institucionais com os governos estadual e federal, Assembleia Legislativa, Câmara de Vereadores, Tribunal de Contas, Câmara dos Deputados, Senado, entre outras repartições públicas.  O consenso prevaleceu após sucessivos encontros entre Krug e o atual presidente da associação, prefeito de Terenos, Beto Pereira (sem partido), que abriu mão de postular à reeleição em favor do colega.

A campanha pela presidência da instituição teve início com a participação de outros candidatos, entre os quais, o prefeito de Ivinhema, Renato Câmara (PMDB), que também cedeu espaço ao seu correligionário.

Um acordo na composição da chapa única permitiu que Câmara ficasse incumbido de exercer o cargo de tesoureiro-geral, o segundo mais importante depois da presidência.

A partir dos entendimentos entre os prefeitos interessados na direção da Assomasul, Krug trabalha na composição dos demais cargos da diretoria, composta por 20 membros, garantindo apresentá-los até o dia da eleição.

Ao selar o pacto visando comandar os destinos da associação nos próximos dois anos de mandato, Krug agradeceu o apoio recebido, sobretudo, a compreensão dos demais prefeitos que declinaram em seu favor, conscientes de que o acordo representará a manutenção da luta em prol do municipalismo, principal bandeira da instituição, fundada em setembro de 1981.

Na avaliação de Beto Pereira, o entendimento foi o melhor caminho no momento em que a Assomasul convive em harmonia com todos os prefeitos, independente de ideologia partidária.

Segundo ele, o importante agora é a entidade se manter unida juntamente com a CNM (Confederação Nacional de Municípios) na busca de conquistas de interesse da população de Mato Grosso do Sul.

“Somos fortes e já provamos isso, a Assomasul é a única entre as entidades municipalistas do País que congrega 100% dos municípios, gaba-se Beto Pereira, destacando as mobilizações feitas em Brasília que garantiram mais recursos para as prefeituras, como o repasse de 1% extra do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) e a concretização da transferência integral do ITR (Imposto Territorial Rural), que antes era apenas 50%.

Uma das missões da nova diretoria a ser presidida pelo prefeito de Chapadão do Sul é dar continuidade a briga pelos royalties do petróleo na camada do pré-sal, projeto vetado pelo então presidente Lula, e a aprovação da emenda 29, que fixa percentuais de investimento na área de saúde, matéria que ficou pendente por ter sido engavetada pela Mesa Diretora da Câmara, mesmo após acordo fechado com os prefeitos. 

Compõem a diretoria da Assomasul os seguintes cargos: Presidente, 1º Vice-Presidente, 2º Vice-Presidente, Secretário-Geral, 1º Secretário-Geral, 2º Secretário-Geral, Tesoureiro Geral, 1° Tesoureiro, Diretoria de Relações Públicas, Diretoria de Assuntos Municipalistas, Diretoria de Patrimônio, Diretoria de Saúde, Diretoria de Cultura, Diretoria Esportiva, além de três membros do Conselho Fiscal e seus respectivos suplentes.