Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 3 de Julho de 2022

Sidrolandia

Prefeitura espera ministro para inaugurar obra de R$ 1,5 milhão

O Centro Territorial e Tecnológico de Apoio e Fortalecimento à Agricultura Familiar é o primeiro do país e já está funcionando parcialmente

Campo Grande News

13 de Novembro de 2015 - 13:00

A prefeitura de Glória de Dourados, a 265 quilômetros de Campo Grande, espera a vinda do ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, para inaugurar obra que teve investimento de R$ 1,5 milhão do Governo Federal. O Centro Territorial e Tecnológico de Apoio e Fortalecimento à Agricultura Familiar é o primeiro do país e já está funcionando parcialmente, segundo o prefeito da cidade Arceno Athas Júnior.

A inauguração deve ocorrer até fevereiro do ano que vem. Com isso, começarão os projetos que vão utilizar quatro grandes salas, 32 laboratórios, dois anfiteatros e uma biblioteca. A data ainda não está marcada, pois depende da agenda do ministro.

“Já temos funcionando há algum tempo o curso tecnológico de sucroalcooleiro, um projeto de banco de sementes crioulas da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados). Além disso, a APOMS (Associação de Produtores de Orgânicos de MS) tem lá a produção de caldas e biofertilizantes, em parceria com Petrobras”, detalhou o prefeito.

O Centro Territorial tem 40 hectares cedidos pela prefeitura, conforme Arceno. No primeiro semestre de 2016, haverá no local um curso de Agronomia específico para assentados. O vestibular terá 50 vagas oferecidas pela UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), com recurso do Pronera (Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária). Para o segundo semestre, está prevista a ampliação das vagas voltadas para toda a comunidade.

“Como fim do curso, vamos ter 50 agrônomos para atender a agricultura familiar para que o assentamento possa se tornar cada vez mais viável. Além disso, vamos fornecer cursos para grupos de produtores aos finais de semana”, comentou o prefeito, lembrando que Glória de Dourados e as cidades vizinhas foram todas formadas à partir de assentamentos.

“Vicentina, Culturama e outras cidades do entorno são fruto de assentamentos da década de 50. O berço da agricultura familiar é aqui. Nos 49 mil hectares do município, temos 870 propriedades, que ainda mantêm a característica da agricultura familiar”. Conforme o prefeito, os assentados trabalham na produção de suínos, leite, aves e horticultura.