Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 17 de Janeiro de 2021

Sidrolandia

Prefeitura faz limpeza no Parque Ecológico Vacaria e terá de refazer pista de caminhada

As precárias condições da pista de caminhada que foi inaugurada há menos de dois anos foi tema de debate na Câmara

Flávio Paes/Região News

17 de Setembro de 2014 - 08:23

A Secretaria de Infraestrutura, Transporte e Habitação deslocou nesta terça-feira uma equipe para fazer a limpeza do Parque Ecológico Recreativo Municipal do Vacaria, com o corte de grama, poda de árvores, limpeza da boca de lobo lago artificial. O serviço é feito regularmente a cada 30 dias.

As precárias condições da pista de caminhada que foi inaugurada há  menos de dois anos (em dezembro de 2012) foi tema de pronunciamento da vereadora Rosangela Rodrigues na última sessão da Câmara. Segundo o secretário Antônio Galdino, o pavimento da pista terá de ser refeito porque o material utilizado não resistiu ao pisoteio dos freqüentadores do parque, basicamente praticantes de caminhada.

A água do lago artificial já dá sinais de poluição com o aparecimento de algas que podem ter surgido em conseqüência do lixo jogado pelos freqüentadores. “Muita gente atira comida para os peixes”, informa a vereadora. Ela sugere que a Secretaria de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente colete amostras da água para um exame físico-químico.

Antes do comprometimento da pista de caminhada do Parque Ecológico Vacaria, em março de 2014, quatro meses da sua inauguração, foi necessário trocar o pórtico porque apodreceu o material usado (o eucalipto). A construção do Parque Ecológico do Vacaria se arrastou por mais de seis anos.

A empreiteira que venceu a licitação abandonou a obra depois de entrar em processo de falência. Depois de retomada a construção, que dependeu de aval da Caixa Econômica para a troca da empreiteira, em 2011 houve o bloqueou de R$ 260 mil que complementariam os recursos liberados pelo Ministério do Turismo para custear o projeto.

A medida foi adotada porque o Ministério Público abriu um inquérito para investigar denúncia do ex-vereador Di Cezar, de que haveria superfaturamento. O dinheiro só foi liberado porque em outubro do ano passado a promotora Daniele Borgethetti Zampieri, encerrou a investigação, concluindo que a denúncia era improcedente.

O parque tem uma pista de caminhada de 1.193 metros, um lago com 200 metros de comprimento por 60 de largura, playground, banheiros, iluminação, além de ter sido feita a recomposição da vegetação com plantio de 750 mudas de árvores típicas da região. O parque ocupa uma área de 13 hectares que vai dobrar, com a doação de mais 13 hectares por parte da Financial Imobiliária, que está implantando um loteamento nas proximidades.