Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 16 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Presidente da Federação de Futebol do RJ conhece o Douradão

Ele veio a Dourados acompanhado do presidente da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS), Francisco Cezário

Dourados News

24 de Fevereiro de 2011 - 16:30

O presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), Rubens Lopes da Costa Filho, conheceu na manhã desta quinta-feira o Estádio Frédis Saldivar, o Douradão. Ele veio a Dourados acompanhado do presidente da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS), Francisco Cezário de Almeida.

Os visitantes foram recebidos pelo diretor-presidente da Funced (Fundação Cultural e Esportes de Dourados), Antônio Coca.

Rubens Lopes veio a Mato Grosso do Sul para assistir ao jogo entre Vasco da Gama e Comercial, pela Copa do Brasil, na noite de quarta-feira, em Campo Grande. Ele avaliou que o Douradão é um “excelente estádio” e que ainda vai ser palco de grandes partidas depois que forem concluídas todas as obras.

“Se tivesse um estádio do porte do Douradão no Rio, o Flamengo jogava todas as semanas”, afirmou ele.

Rubens Lopes diz que o grande problema no Rio é a deficiência de estádios de médio porte e que atualmente, com a reforma do Maracanã, o Flamengo utiliza os estádios de Volta Redonda e Macaé.

PENEIRADA

Antônio Coca aproveitou a visita do dirigente da Ferj para pedir apoio para a realização de peneiradas de grandes times de futebol na cidade. Ele lembrou que existem atravessadores, se dizendo representar grandes times, que vêm a Dourados para promover peneiradas e cobram taxas superiores a R$ 70,00.

“Esse tipo de peneirada não é garantia de que os garotos possam se tornar um profissional no futebol e ainda correm o risco de serem abandonados em alguma cidade, causando transtorno e preocupação para a família, como já aconteceu”, disse Coca.

Rubens Lopes taxou esse tipo de acontecimento como uma espécie de “tráfico de menores”, pois além de ser exploração a cobrança pela peneirada, os menores correm risco de serem abandonados em alguma cidade. “Talvez o sonho do filho se tornar um craque no futebol leve os pais a não prestar muita atenção sobre a seriedade das peneiradas, mas é um tipo de situação que
precisa ser evitada”, disse ele.

Francisco Cezário informou que em Mato Grosso do Sul a FFMS, com o apoio de outros parceiros, vai se organizar para que esse fato não ocorra mais no Estado.

Ele informou que no dia 4 de abril vai realizar uma assembleia com os membros da federação e levar a reivindicação do diretor-presidente da Funced para que todas as peneiradas tenham o acompanhamento de instituições de futebol sérias, com calendários previamente organizados e sem cobrança de taxas. “A federação é terminantemente contra a esse tipo de promoção, já que a peneirada é para beneficiar garotos carentes e a cobrança é ilegal”, disse Cezário.