Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 6 de Julho de 2022

Sidrolandia

Presos de outros locais custam R$ 16 mi a Mato Grosso do Sul

Informações da Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul (Sejusp) dão conta de que, atualmente, dos cerca de 18 mil detentos do Estado.

Correio do Estado

18 de Novembro de 2015 - 07:36

Exposto a duas fronteiras com outros países e cinco divisas com outros estados, Mato Grosso do Sul paga mensalmente R$ 16.038.000,00 para manter presos de outras localidades. De acordo com o secretário estadual de justiça e segurança pública, Silvio César Maluf, 54% da população carcerária mantida e custeada pelo MS provém do Paraguai, Bolívia e estados vizinhos.

Informações da Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul (Sejusp) dão conta de que, atualmente, dos cerca de 18 mil detentos do Estado, 9.720, mais da metade, foram presos por crimes relacionados ao tráfico de entorpecentes. Ainda de acordo com o secretário, até o fim do ano, esses números devem aumentar. A Sejusp estima que a população carcerária do Estado chegue a 20 mil presos, com uma projeção de gastos de R$ 33 milhões por mês.

Segundo o titular da pasta, Silvio César Maluf, cada detento custa, em média R$ 1.650 mensais para o governo, totalizando os mais de R$ 16 milhões. “Ocorre que os Estados vizinhos têm uma política deficitária de combate ao tráfico em suas divisas e Mato Grosso do Sul apresenta grande índice tanto de apreensões, como de resolutividade”, explica o secretário.