Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 5 de Dezembro de 2020

Sidrolandia

Pressionada por manifestantes, presidente da UES é retirada de protesto de camburão

Os acadêmicos pediram a devolução do dinheiro arrecadado com a taxa de inscrição de R$ 25,00 cobrada para se filiarem a entidade.

Flávio Paes/Região News

12 de Março de 2014 - 20:41

Os manifestantes que se concentram em frente da Prefeitura para reivindicar o transporte universitário, depois de bloquear por uma hora a BR-060, impedindo a passagem dos ônibus, se voltaram contra a presidente da União dos Estudantes de Sidrolândia, entidade fundada para gerenciar o serviço.

Acuada pelos estudantes, que cobram de Leticia Martinelli a defesa da gratuidade, a jovem começou a chorar e teve de ser retirada no camburão da Polícia Militar para garantir sua integridade física. Os acadêmicos pediram a devolução do dinheiro arrecadado com a taxa de inscrição de R$ 25,00 cobrada para se filiarem a entidade.

Os estudantes se revoltaram contra Leticia porque ao ser convidada a se pronunciar no microfone sobre a manifestação, ela se recusou a falar. O protesto dos estudantes foi organizado à revelia da UES cujos dirigentes só tomaram conhecimento da manifestação quando desceram dos ônibus impedidos de prosseguir viagem até Campo Grande por causa do bloqueio da BR-060.