Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 15 de Janeiro de 2021

Sidrolandia

Produtores de MS usam pulverização aérea contra pragas no algodão

Segundo a Ampasul, o volume de chuva na região foi grande. No acumulado do mês de março chegou a aproximadamente 350 milímetros.

G1 MS

18 de Março de 2014 - 15:49

Produtores de algodão da região de Chapadão do Sul, no leste de Mato Grosso do Sul, intensificaram na semana passada o uso da pulverização aérea de defensivos para combater as pragas que atacam a cultura. O dado é um dos destaques do informativo da Associação Sul-Mato-Grossense de cotonicultores (Ampasul), divulgado nesta segunda-feira (17).

Segundo a Ampasul, o volume de chuva na região foi grande. No acumulado do mês de março chegou a aproximadamente 350 milímetros. Em razão dessa condição, a entidade aponta que os produtores encontraram dificuldades para realizar pulverizações terrestres, já que o terreno está saturado o que dificulta o deslocamento dentro dos talhões. Com a necessidade de controlar pragas e doenças a opção mais utilizada foi a pulverização aérea.

O informativo destaca ainda que na região de Chapadão do Sul foram identificados orifícios de alimentação ou de postura do bicudo em 60% das áreas produtoras de algodão. Os ataques estão ocorrendo principalmente nas bordas e em pontos localizados das lavouras, demandando a aplicação de defensivos para fazer o controle da praga.

A entidade aponta que em várias áreas foram localizados bicudos em plantas de algodão voluntárias (tigueras), que nasceram nos campos de soja já colhidos. A Ampasul aponta que em decorrência desse quadro a dispersão da praga pode ser grande nos próximos dias, por isso, os produtores da região devem ficar alerta sobre a situação.