Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 7 de Dezembro de 2021

Sidrolandia

Produtores vão intensificar plantio da safra em Mato Grosso do Sul

Segundo a Embrapa Agropecuária Oeste, em setembro choveu 144 milímetros na região de Dourados, 43% a mais que a média do período. As

Dourados Agora

07 de Outubro de 2013 - 08:55

A área plantada de soja safra 2013/2014, em todo Estado ainda é bastante pequena, menos de 5%. Mas os produtores pretendem está semana intensificar o plantio, assim que a chuva der uma trégua. Os produtores que começaram o plantio de soja no mês de setembro, quando o solo estava seco, estão satisfeitos, já que as últimas chuvas no final daquele mês trouxeram umidade que as lavouras precisavam para começar a germinação da planta.

Segundo a Embrapa Agropecuária Oeste, em setembro choveu 144 milímetros na região de Dourados, 43% a mais que a média do período. As chuvas foram irregulares no início do mês e mais intensas no fim. Desde o último dia 28 choveu 54 milímetros no município.

De acordo com o engenheiro agrônomo do Grupo Plantio na Palha (GPP), Ângelo Ximenez, quem já tinha começado o plantio de soja teve que interromper o trabalho nos últimos dias por causa das chuvas. E pelas previsões da meteorologia os produtores só poderão retomar o trabalho no campo esta semana. Em alguns casos, após chuvas intensas é necessário pelo menos dois dias de sol.

De acordo com Ângelo Ximenez, as chuvas foram importantes porque o solo estava muito seco e em fase de germinação e neste caso precisa de muita umidade. Ele explica que após uma chuva, no caso dos solos argilosos precisam de pelo menos dois dias para que fiquem em condições de plantio. Já os solos arenosos, o produtor consegue plantar no mesmo dia ou no dia seguinte. “Com relação ao excesso de umidade, a recomendação é que o produtor faça um manejo ideal, até para evitar a compactação do solo”, diz.

Um levantamento da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja), aponta que em Mato Grosso do Sul a área estimada para a safra 2013/2014 é de 2,2 milhões de hectares, o que representa um crescimento de 9,1 em relação a safra passada.

De acordo com o engenheiro agrônomo, para garantir boa produtividade os produtores vão precisar de muita chuva. “São fases críticas neste período de crescimento e florescimento de grão, por isso, é necessário muita chuva para que a cultura cresça de forma adequada e que a produção atinja o esperado”, diz.

A área plantada da soja em Dourados para a safra 2013/2014 terá um crescimento de 100 hectares e deverá e obter uma produção de 390 mil toneladas. De 140 mil hectares plantados na safra passada a expectativa é que passe para 150 mil nesta safra, segundo a estimativa do Instituto Brasileiro de Geofrafia e Estatística (IBGE), que divulgou em setembro o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola para a próxima Safra de Verão.