Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 27 de Novembro de 2021

Sidrolandia

Professores paralisam aulas na rede municipal em Novo Horizonte do Sul

Atualmente a rede municipal tem cerca de 80 professores e aproximadamente 800 alunos estudam na Escola Municipal Eduarda Pereira Calado.

Ivinoticias

21 de Agosto de 2013 - 09:21

Os professores da Escola Municipal Eduarda Pereira Calado Polo paralisaram as aulas na rede municipal em Novo Horizonte do Sul, município distante a 320 km de Campo Grande, após não terem reivindicações atendidas pela atual administração.

A reportagem esteve na tarde desta segunda feira (20) na Escola Eduarda Pereira Calado Polo e constatou a paralisação das aulas e conversou com professores e com a presidente do Sindicato dos servidores público municipal de Novo Horizonte do Sul, a senhora Ivani Amâncio de Souza.

Segundo os professores e o sindicato são três pedidos feitos a atual administração no início do ano em uma reunião realizada em abril, o qual pedia o piso salarial que hoje não tem o piso nacional, que a FUNDEB seja 100% destinada para educação básica municipal e que reveja o plano de cargos e carreira dos funcionários. Segundo o sindicato foi feita outra reunião há poucos dias já que a educação se comprometeu em avaliar a situação até o mês de julho, como não houve nenhuma negociação, apenas um pequeno aumento salarial, que ainda não supriu a perda de 60% desde 2009, os professores resolveram parar após a prefeitura informar apenas que estaria analisando com o jurídico.

Atualmente a rede municipal tem cerca de 80 professores e aproximadamente 800 alunos estudam na Escola Municipal Eduarda Pereira Calado. O professor Silvano de 41 anos é um dos representantes da classe que trabalha como professor desde 1998 e espera uma solução para essa paralisação, também presente no ato estava o vereador Elmar Passos no qual falou que está sensibilizado com a classe do professor e foi dar o seu apoio na paralisação já que os salários estão defasados.

Durante essa semana a paralisação continua com algumas manifestações. A reportagem entrou em contato com o secretário de educação do município o senhor Adilson Scapin, mas o secretário não atendeu a reportagem.