Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 24 de Maio de 2022

Sidrolandia

Projeto prevê a inclusão de atividades lúdicas nas escolas estaduais de MS

O Projeto de Lei visa o estímulo da capacidade relacional de alunos e professores e proporcionar um espaço para expressão corporal da criança e do adulto

Assessoria

21 de Outubro de 2015 - 07:25

A proposta apresentada pelo deputado estadual Amarildo Cruz (PT), na sessão ordinária desta terça-feira (20/10), autoriza o Poder Executivo a instituir na rede pública estadual de ensino, nos níveis de educação infantil e das séries iniciais do ensino fundamental, atividades de Psicomotricidade Relacional.

O Projeto de Lei visa o estímulo da capacidade relacional de alunos e professores; proporcionar um espaço para expressão corporal da criança e do adulto na manifestação dos impulsos inconscientes que levam à busca do conhecimento, à afirmação da própria identidade e à superação de conflitos normais de desenvolvimento, potencializando o desejo para aprendizagem e trabalhar como uma atividade sistemática, com fins preventivos e profiláticos.

Cabe ao Poder Executivo regulamentar a Lei, que entrará em vigor na data de sua publicação, por Decreto, se o projeto for aprovado. Para Amarildo é importante a inclusão desta atividade nas escolas estaduais, pois permitirá a utilização de uma ferramenta essencial no processo criativo e espontâneo, onde o aluno tem a liberdade de criar, deixando transparecer espontaneamente a autenticidade de seu potencial.

Psicomotricidade Relacional – Baseia-se em uma concepção unificada da pessoa que inclui as interações cognitivas, sensoriomotoras e psíquicas na compreensão das capacidades de ser e de expressar-se, a partir do movimento, em um contexto psicossocial.

Ela se constitui por um conjunto de conhecimentos psicológicos, fisiológicos, antropológicos e relacionais que permitem, utilizando o corpo como mediador, abordar o ato motor humano como intento de favorecer a integração deste sujeito consigo e com o mundo dos objetos e outros sujeitos.

Suas metas e princípios são motivar a capacidade sensitiva, cultivar a capacidade perceptiva, organizar os movimentos representados ou expressos através de sinais, símbolos, e da utilização de objetos reais ou imaginários; que as crianças descubram suas habilidades, pela ação criativa e emoção; ampliar e valorizar a identidade e auto-estima de cada uma dentro do grupo diverso; dar ferramentas a criança para que ela saiba se expressar com segurança, de diversas formas, se sentindo um ser único, valioso e exclusivo; além de criar uma consciência e respeito à presença e espaço dos demais.