Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 22 de Julho de 2024

Sidrolandia

Próxima safra deverá ter área recorde de soja

A expansão mais significativa deve ocorrer no Sul, mais uma vez devido à substituição de milho por soja

Folha de São Paulo - SP

22 de Julho de 2010 - 07:53

A área cultivada com soja na safra 2010/11 deve ser recorde, segundo as primeiras projeções e expectativas de analistas do setor.

A demanda firme da China e a baixa rentabilidade do milho devem resultar no plantio de 24,05 milhões de hectares com soja, segundo a consultoria AgRural. Se confirmada, a área será 3% maior do que a anterior.

Assim, o potencial de produção para o ciclo 2010/11 fica em 70 milhões de toneladas de soja, diz Eduardo Godoi, analista da consultoria.

A expansão mais significativa deve ocorrer no Sul, mais uma vez devido à substituição de milho por soja.

"Além da falta de liquidez e dos preços baixos, vamos virar a safra com 11 milhões de toneladas de milho em estoque, o que deixa a perspectiva para 2011 ainda mais complicada", afirma Godoi.

A rentabilidade da soja na safra atual também deixou a desejar -os preços só começaram a reagir neste mês. Ainda assim, espera-se desempenho melhor do que o do milho plantado no verão.

Gilda Bozza, economista da Faep (Federação da Agricultura do Paraná), diz que após a definição da safra dos EUA, no final deste mês, será possível ter uma projeção mais precisa para o plantio da soja no Brasil, com início em setembro. Mas ela já espera migração para a soja.

Já Glauber Silveira da Silva, presidente da Aprosoja (Associação de Produtores de Mato Grosso), estima redução de 2% na área plantada no Estado, contrariando a expectativa da AgRural, de aumento de 2%.

"Muitos produtores que deixaram de plantar algodão na safra passada devem voltar, reduzindo levemente a área com soja", afirma.

Queda no campo Os preços pagos ao produtor rural caíram 2,6% na segunda quadrissemana deste mês em São Paulo. Segundo o IEA, a queda foi puxada por produtos de origem vegetal -perda de 4,5%. Os de origem animal subiram 2,3%.

Pleito Líderes do agronegócio apresentarão reivindicações aos candidatos à Presidência Dilma Rousseff (PT), Marina Silva (PV) e José Serra (PSDB) no 9º Congresso Brasileiro de Agribusiness, que será promovido pela Abag, em São Paulo, na segunda semana de agosto.

De volta à pauta O tema da reforma agrária será debatido pelos candidatos. O futuro do Ministério do Desenvolvimento Agrário e da Secretaria da Pesca também estará na pauta.

Em alta As commodities metálicas subiram ontem(21). A maior alta foi apresentada pelo chumbo (4,65%). O cobre subiu 3,75%, o níquel, 2,15%, e o alumínio valorizou-se em 2,33% em Londres.

Desacelerou 1 O preço do algodão em pluma está em queda nas cooperativas do país. O avanço na colheita em algumas regiões e a necessidade de caixa de alguns vendedores explicam a redução no valor da commodity.

Desacelerou 2 Pesquisa da Folha, realizada ontem, confirma a tendência de queda. Na média, a arroba já apresenta desvalorização de 2,4% em sete dias.

OLHO NO PREÇO

COTAÇÕES

Mercado Interno

ARROZ

(saca de 50 kg) R$ 26,49

FEIJÃO

(saca de 60 kg) R$ 125,33

Londres

BRENT

(US$ por barril) 75,37

ZINCO

(US$ por mil/t) 1,9