Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 23 de Julho de 2021

Sidrolandia

Publicada relação de municípios aptos para o plantio do milho safrinha em MS

O prazo, que inicialmente era para 28 de fevereiro e depois foi alterado em algumas regiões para o dia 10 de março, foi estendido até o próximo dia 20.

Noticias MS

04 de Março de 2011 - 14:12

O Diário Oficial da União (DOU) trouxe na edição de hoje (4) na página 7, a retificação do anexo da Portaria número 422, que aprovou o Zoneamento Agrícola para a cultura de milho 2ª safra em Mato Grosso do Sul. Após pedidos do governador André Puccinelli, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) ampliou o prazo para o plantio do milho safrinha no Estado. O prazo, que inicialmente era para 28 de fevereiro e depois foi alterado em algumas regiões para o dia 10 de março, foi estendido até o próximo dia 20.

O DOU trouxe a relação dos municípios aptos ao cultivo e períodos indicados para a semeadura. Foram alterados os períodos de plantio do grupo I, com solos tipos 2 e 3. Para o solo tipo 2 estão aptos os municípios de Eldorado, Iguatemi, Itaquiraí, Japorã, Jateí, Juti, Mundo Novo, Naviraí, Paranhos, Sete Quedas e Tacuru.

Já para o solo do tipo 3 estão aptos os municípios Amambai, Antônio João, Aral Moreira, Caarapó, Coronel Sapucaia, Douradina, Dourados, Eldorado, Fátima do Sul, Iguatemi, Itaporã, Itaquiraí, Japorã, Jateí, Juti, Laguna Carapã, Maracaju, Mundo Novo, Naviraí, Nova Alvorada do Sul, Paranhos, Ponta Porã, Rio Brilhante, Sete Quedas, Sidrolândia, Tacuru e Vicentina.

Empenho

 

A notícia da ampliação do prazo já tinha sido antecipada ontem (3) pela secretária de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur), Tereza Cristina Corrêa da Costa, que estava em Brasília. A decisão do Ministério da Agricultura atende um pedido da classe produtora entre produtores rurais, cooperativas agropecuárias e suas lideranças, mas principalmente a do governo do Estado, por meio da Seprotur, que desde o mês de fevereiro vem atuando junto àquele Ministério na tentativa de ampliar o prazo para o plantio do milho 2ª safra.

De acordo com o superintendente de Agricultura e Pecuária da Seprotur, Jerônimo Alves Chaves, o pedido da classe produtora ganhou o esforço do governo do Estado, que encaminhou diversos ofícios ao Ministério. Nas justificativas encaminhadas, o governador André Puccinelli demonstrou preocupação com o plantio do milho, ressaltando que houve retardamento no plantio da soja no verão, em decorrência de chuvas em agosto e setembro do ano passado, associando a este quadro um grande número de dias com céu encoberto e noites frias no período de desenvolvimento, ocasionando, desta forma, atrasos na maturação e na colheita. Estes atrasos ocorridos retardaram o plantio do milho safrinha, dificultando o acesso ao crédito rural e principalmente ao Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) e seguro rural, pelo não cumprimento das normas sobre o zoneamento agrícola.

A estimativa da produção do milho safrinha em Mato Grosso do Sul é de 3,5 milhões de toneladas, o que representa 16% da produção nacional. O Estado deve plantar mais de 900 mil hectares desta cultura em tempo definido dentro das normas do zoneamento da agricultura. O milho da 2ª safra representa 46% do consumo nacional. “Esta medida do Mapa deverá possibilitar que a maior parte dos produtores consiga plantar um milho 2ª safra dentro dos novos prazos fixados, podendo, assim, ter acesso ao crédito rural, ao Proagro e ao seguro agrícola”, concluiu Jerônimo Alves Chaves.