Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 1 de Dezembro de 2021

Sidrolandia

Quatrocentos índios continuam em rodovia e congestionamento já é de 10 km

Desde a manhã, eles ainda fazem refém um desembargador e três servidores do TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul).

Campo Grande News

26 de Setembro de 2013 - 15:16

Quatrocentros índios da etnia Guarani Caiowá permanecem na rodovia MS-295, entre Iguatemi e Tacuru, a 427 quilômetros da Capital. Segundo o tenente-coronel Jonildo Teodoro de Oliveira, comandante da PRE (Polícia Rodoviária Estadual) no município, o congestionamento, da via bloqueada nos dois sentidos, já é de 10 km. Desde a manhã, eles ainda fazem refém um desembargador e três servidores do TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul).

A equipe de policiais que monitora o local, o coronel Oliveira conta que os índios reivindicam principalmente melhorias nos assentamentos, como água nas aldeias, por exemplo. Além da PRE, sete equipes da Polícia Federal e a Funai (Fundação Nacional do Indío) estão no local.

Pela manhã, assim que abordados, os servidores foram obrigados a entregarem o telefone celular. Porém, de acordo com a assessoria de comunicação do TRE/MS, um deles esconder o aparelho e efetuar uma ligação antes de ser flagrado.

O órgão disse ainda que o desembargador Josué de Oliveira e os servidores estavam fazendo uma correição nos municípios de Mundo Novo e Eldorado, sendo que já haviam terminado o trabalho e passariam por Sete Quedas, antes de retornar a Campo Grande. Ao passar por Tacuru, eles foram rendidos.