Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 7 de Maio de 2021

Sidrolandia

Reinaldo defende que governos adotem medidas de austeridade para manterem o equilíbrio das contas

Todas as propostas de medidas ainda estão em fase de análise e devem ser anunciadas em todos os âmbitos da administração pública para o exercício de 2017.

Notícias MS

04 de Dezembro de 2016 - 21:21

O governador Reinaldo Azambuja disse, neste sábado (03), sobre a necessidade de implantar medidas de austeridade aos governos de todo o país – União, Estados e municípios – para que alcancem o equilíbrio fiscal. “Não entendo como medidas amargas, entendo como medidas necessárias porque o país precisa passar por um equilíbrio fiscal e os estados também devem fazer a sua parte. Nós já estamos fazendo alguns estudos para enxugar a administração e mantermos o equilíbrio, como fizemos no início do nosso Governo”, ponderou.

No lançamento de policiamento especial de fim de ano “Cidade Segura”, o governador citou a necessidade de envolver todos os Poderes na discussão de propostas. “Neste ano, fizemos um ajuste fiscal um pouco duro, mas necessário e que nos permitiu ter tranquilidade para cumprir nossos compromissos e ainda promover investimentos em diversas áreas. Agora queremos tratar propostas importantes que vão permitir manter o equilíbrio em 2017”.

Em Brasília, nesta última sexta-feira (02), o Reinaldo Azambuja e outros governadores do Centro Oeste discutiram com a União algumas propostas para equalizar questões que abrangem governos de todas as esferas brasileiras. A questão previdenciária, o teto de gastos dos estados, além da proposta de criação do fundo de estabilidade fiscal estiveram em pauta.

“Este fundo serviria para convalidar os incentivos fiscais concedidos e que estão sendo questionado, como também ter um mínimo de 10% para uma reserva de estabilização fiscal e, consequentemente, potencializar investimentos”, explicou.

Todas as propostas de medidas ainda estão em fase de análise e devem ser anunciadas em todos os âmbitos da administração pública para o exercício de 2017.

“Vamos fazer o enxugamento na administração, mas ainda estamos realizando um estudo com muito critério. Devemos ter um enxugamento nos cargos comissionados e em alguma estrutura da administração. O que nós queremos é manter o equilíbrio, sabemos que hoje, dos 27 estados, apenas sete estão adimplentes com a União e 20 estão com salários atrasados, não queremos isso em MS”, finalizou.

Cidade Segura

O governador Reinaldo Azambuja, os secretários José Carlos Barbosa (Segurança), Eduardo Riedel (Governo), Carlos Alberto Assis (Administração) e Jaime Verruck (Desenvolvimento) e outras autoridades participaram do lançamento da campanha “Cidade Segura”, de reforço do policiamento na Capital e algumas cidades do interior no fim de ano.

A estratégia montada pela Polícia Militar para intensificar o policiamento neste período de festas é reforçar o efetivo do Comando de Policiamento Metropolitano (CPM) com 400 homens e mulheres da Polícia Militar.

Dia internacional da pessoa com deficiência

Um grupo de pessoas com necessidades especiais aproveitaram o evento de lançamento da campanha “Cidade Segura” para pedir apoio ao governador Reinaldo Azambuja. Eles querem que as políticas de acessibilidade sejam colocadas em prática, em Campo Grande. Reinaldo se comprometeu a trabalhar junto com a prefeitura para consolidar essas políticas. “Sei que a nova gestão de Campo Grande já tem projetos específicos para essa área e garanto que o Estado será parceiro da prefeitura para a implantação das políticas de acessibilidades aos cidadãos com necessidades especiais”, completou.