Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 26 de Outubro de 2020

Sidrolandia

Relatório registra 73 suicídios de índios em MS, recorde em 28 anos

O relatório completo está sendo lançado na manhã desta quinta-feira (17) na sede da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), em Brasília.

Campo Grande News

17 de Julho de 2014 - 10:00

Um relatório produzido pelo Cimi (Conselho Indigenista Missionário) e que reúne dados de violência sofrida por povos indígenas de todo o país aponta que no ano passado 73 indígenas cometeram suicídio em Mato Grosso do Sul, o número é o maior dos últimos 28 anos. O relatório completo está sendo lançado na manhã desta quinta-feira (17) na sede da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), em Brasília.

De acordo com o documento, a situação registrada nas aldeias do Estado em 2013 é preocupante. Os 73 casos de mortes provocadas no ano passado equivalem a uma média de um suicídio a cada cinco dias. De todos os índios que tiraram a própria vida, 72 deles eram da etnia Guarani-Kaiowá e tinham entre 15 a 30 anos.

Ainda segundo dados do conselho, o número de suicídios praticamente triplicou nos últimos dez anos, já que entre 1986 e 1997 foram registrados 244 suicídios no Estado e nos últimos 13 anos o número saltou para 684 mortes.

As lutas judiciais sobre posse de território também é assunto do relatório. Conforme o Cimi, durante todo o ano passado apenas a Terra Indígena Kayabi, situada no Pará, foi homologada pelo Governo Federal, mas o procedimento demarcatório ainda não foi concluído. A média do atual Governo é de 3,6 homologações por ano.

O documento ainda traz dados sobre conflitos territoriais, invasões e exploração ilegal de recursos naturais, violências contra a pessoa e por omissão do poder público. A íntegra do relatório deve ser divulgada ainda hoje.