Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 26 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Rodovia pavimentada encurta distância e abre caminho para o turismo na serra de Rio Negro

À distância de cerca de 500 metros, foi possível ouvir o estrondo e ver a nuvem de poeira formada por terra e pequenos pedaços de pedra.

Notícias MS

20 de Setembro de 2013 - 16:49

Em um prazo de nove meses – em junho do ano que vem, ou até menos – o governador André Puccinelli pretende concluir e inaugurar as obras de uma rodovia que irá facilitar o escoamento da produção agrícola e pecuária e que deve se tornar um chamariz turístico para a região da Serra de Rio Negro.

Ligando os municípios de Rio Negro e São Gabriel do Oeste, a poeirenta rodovia MS-430 já encanta os viajantes que sobem ou descem a pista íngreme, embora atualmente para criadores de gado e plantadores de soja e milho seja ainda um problema logístico. Contornando vales e paredões de pedra, a estrada tem data marcada para ganhar o que faltava para tornar o lugar definitivamente um caminho de atrativos para turistas e de impulso econômico para o comércio e os serviços, especialmente.

“Em 2014, esta será mais uma das grandes rodovias de integração de Mato Grosso do Sul, dando valor à produção agrícola, à pecuária e ao turismo. A saída do gado das propriedades vai ser feita com mais qualidade, assim como os grãos. E vai fomentar ainda mais essas belezas da serra”, afirmou Puccinelli durante visita técnica às obras, nesta sexta-feira (20). Incluídas no Programa MS Forte, as obras recebem investimento próprio do Estado no valor de R$ 70,3 milhões, para implantar 54 quilômetros de asfalto.

Acompanhado do secretário de Obras, Edson Giroto, de um diretor e um supervisor de obra da construtora, e dos prefeitos dos dois municípios, André percorreu toda a extensão da MS-430, para conferir o trabalho já quase concluído nos 15 primeiros quilômetros e o andamento do projeto no restante do trecho.

Saindo de São Gabriel do Oeste, a comitiva vistoriou a etapa do primeiro lote – já quase todo pavimentado e recebendo sinalização e plantio de grama. Nos demais três lotes, a implantação do pavimento tem diferentes estágios, que levam em conta o trabalho exigido em cada um.

Durante a vistoria, em avaliação com os engenheiros e o secretário de Obras, Puccinelli verificou como vem sendo feito o trabalho na etapa 2 - do fim do terreno plano ao início da serra - e na etapa 3, onde está o percurso mais íngreme e sinuoso. “A chegada à serra tem menos problema. Já aqui nesta parte de serra mesmo, existe a necessidade de detonações, para fazer o traçado mais tranquilo e mais seguro”, explicou o governador, em conversa com jornalistas.

Diferente do trecho inicial – de terra vermelha mais solta - os lotes 2, 3 e 4 são de terreno mais pedregoso, e por isso em alguns pontos é preciso intervenção especial. Imensas pedras “brotam” do solo e precisam ser retiradas para liberar caminho no traçado da pista, garantindo a correção e a segurança da rodovia.  

Na parte final do lote 3, a comitiva, composta também pelo presidente da Assembleia Legislativa, Jerson Domingos, e o líder do Governo, Junior Mochi, acompanhou a detonação de uma rocha em um ponto onde é preciso nivelar a pista, conforme o projeto técnico. A detonação – uma das 18 previstas para toda a obra – consumiu quase uma tonelada de explosivos, de acordo com o diretor-executivo da empreiteira responsável pela obra, Rômulo Menassi.

À distância de cerca de 500 metros, foi possível ouvir o estrondo e ver a nuvem de poeira formada por terra e pequenos pedaços de pedra. O trabalho, todo feito sob rígidas normas de segurança, garantiu o avanço de mais um trecho da pavimentação.

Expectativas

Muito procurada por moradores de Rio Negro para o comércio e serviços diversos, São Gabriel do Oeste espera ver crescer esse movimento depois das obras de pavimentação da MS-430. “Vem muita gente de Rio Negro para cá para fazer compras, para cuidar da saúde. Desde que a MS-080 foi asfaltada, muitos preferem ir para Campo Grande e isso fez diminuir o movimento. Como estamos mais perto, esse asfalto agora vai ser muito importante, o fluxo vai voltar”, diz o presidente da Associação Empresarial de São Gabriel, Emerson Gomes.

Na outra ponta, o prefeito de Rio Negro, Gilson Antônio Romano, define que o município vai se tornar um “centro de Região”. Isto porque a MS-430 vem somar a uma malha recém pavimentada ou já com asfalto garantido. Nesse conjunto estão a rodovia que vem de Rio Verde, já com 12 km, a finalizada MS-080, em direção a Campo Grande, e a BR-419 – incluída no PAC [Programa de Aceleração do Crescimento] e que deverá contar com contrapartida de recursos estaduais, caso seja delegada para o Governo de Mato Grosso do Sul executar. “Vamos estar bem em um ponto privilegiado, a 65 km de São Gabriel, a 85 de Rio Verde, 190 de Aquidauana e a 150 quilômetros de Campo Grande”, já comemora o prefeito. “Essa região tem um grande potencial. E vamos crescer ainda mais, com a revisão de uma área de 18 mil hectares de produção de soja que vai ser incorporada ao nosso município”.