Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 19 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Sanesul intensifica trabalhos para normalizar abastecimento em Sidrolândia

A Sanesul iniciará, na segunda-feira, 5, em regime de urgência, a perfuração de um novo poço. Assim, o sistema já está próximo de ser restabelecido.

Assessoria de Comunicação

02 de Agosto de 2013 - 15:56

Os trabalhos da Sanesul para normalizar o abastecimento de água em Sidrolândia continuam. Após quase dez dias de ações intensivas, o poção voltou a operar e está trabalhando 24 horas por dia. Outros cinco poços também auxiliam na produção de água.

Durante este final de semana, a Sanesul manterá equipes de plantão no município e caminhão-pipa. A Sanesul iniciará, na segunda-feira, 5, em regime de urgência, a perfuração de um novo poço. Assim, o sistema já está próximo de ser restabelecido.

Na segunda-feira, 22 de julho, a bomba do poção, responsável por cerca de 60% da produção de água do município, queimou. No mesmo dia, técnicos de Campo Grande foram enviados ao local, e a empresa que fornece as bombas foi comunicada, assim como a população, para que ficasse a par da situação e evitasse desperdício de água durante o período dos trabalhos. Para amenizar os transtornos ao máximo, a equipe da Sanesul de Sidrolândia iniciou manobras na rede e disponibilizou caminhão-pipa.

Na manhã seguinte, 23, a bomba queimada começou a ser retirada com guindaste, no entanto, houve uma ruptura do cabo que sustenta o equipamento e a retirada da bomba demorou mais do que o previsto. Na quinta-feira, 25, a nova bomba começou a ser instalada e, após a descida total, quando foi posta em operação, o poço apresentou problemas e foi preciso desligá-lo novamente.

Na segunda-feira, 29, após realização de diversos testes, o poção voltou a ser operado, mas com uma vazão de 100 mil litros por hora (anteriormente, era de 180 m3/h). A diminuição da produção foi necessária para não comprometer o poço.

Diante dessa situação, a equipe da Sanesul decidiu contratar empresa de filmagem para avaliar as condições internas do poção, que possui cerca de 450 metros de profundidade. Outras análises do poço só poderão ser feitas após a ativação do novo poço, que deverá acontecer em até 40 dias.

Somada ao novo poço, a produção de água será suficiente para que não haja mais desabastecimentos e para a Sanesul iniciar um diagnóstico mais detalhado do poção, que deverá ser paralisado durante as análises. O poço deverá ter 200 metros de profundidade, com vazão estimada de 90 mil litros por hora.

Para não prejudicar o abastecimento, diversas ações foram instauradas, como colocar em carga outros pequenos poços da empresa, reestruturar as manobras, entre outras. Ao mesmo tempo, a Sanesul solicitou o auxílio da Prefeitura e de empresários locais que têm poços para iniciar a interligação deles ao reservatório da Sanesul.

A Sanesul também deslocou outra equipe a Sidrolândia, com caminhão, operador e encanador, para ajudar nos trabalhos de reparo de ramais e de redes que, por conta das manobras, estavam rompendo bem acima do que a equipe local é capaz de atender.

Com os poços operando, na noite de quinta-feira, 1º de agosto, a equipe da Sanesul conseguiu abastecer toda a cidade. Agora, o reservatório será monitorado durante todo o dia de hoje, 2, principalmente nos horários de maior consumo, para que a Sanesul possa traçar novas estratégias de manobra, a fim de manter os reservatórios com nível satisfatório para atender os pontos críticos. A água produzida pelo poção continuará sendo monitorada. O caminhão-pipa continuará à disposição e as equipes estarão de plantão 24 horas por dia.

Todos os esforços para buscar as melhores soluções e restabelecer o sistema estão sendo empregados. Inclusive, a Sanesul não descarta a possibilidade de perfuração mais outro poço. Até que se resolvam totalmente os problemas, a Sanesul solicita à população que continue economizando água e evitando o desperdício.