Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 26 de Novembro de 2021

Sidrolandia

Sanesul vai retirar bomba e cidade vai ficar até segunda-feira só com 40% do abastecimento de água

Este será o tempo necessário para retirar a bomba e instalar uma provisória, que está sendo enviada de São Paulo pela empresa fornecedora

Flávio Paes/Região News

23 de Julho de 2013 - 09:33

Pela terceira vez em menos de 10 meses, a população de Sidrolândia terá de conviver com racionamento de água. Desta vez a previsão é que até segunda-feira, o abastecimento ficará comprometido em 60%, com a retirada da bomba do super poço da Rua Espírito Santo. O super poço produz 185 mil dos 380 mil litros de água por hora, necessários para atender os 34.400 mil usuários, conectados por 8.600 ligações.

 Serão necessários seis dias para retirar a bomba e instalar uma provisória, que está sendo enviada de São Paulo pela empresa fornecedora. Esta bomba que apresentou defeito foi instalada em maio, portanto há pouco mais de dois meses, quando está dimensionada para funcionar um ano sem problemas.

Será mantido um sistema de rodízio para garantir o suprimento de todas as caixas da água nas diferentes regiões da cidade.  Quem não tiver caixa d’água terá de recorrer aos vizinhos ou se ainda tiver, aos poços caseiros. O problema teve se acentuar a partir de amanhã, quando acabar a água do sistema de reservação da empresa.

A bomba do super poço que apresentou problemas foi instalada em maio, substituindo a anterior que funcionou sete meses, depois de ser colocada em outubro do ano passado. Em pouco de um mês a população volta a enfrentar problemas de abastecimento. No mês passado, no dia 19, o fornecimento de água foi interrompido para a instalação de um registro de manobra que evitaria a interrupção do abastecimento em caso de reparos nas bombas.