Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 6 de Março de 2021

Sidrolandia

Saúde do Município de Jateí aplica segunda dose da vacina contra HPV

O objetivo principal desta vacinação é evitar o câncer do colo do útero, que é uma doença grave e pode ser uma ameaça à vida

Valéria Batista

27 de Setembro de 2014 - 09:41

No município de Jateí na administração do prefeito Arilson Targino, a Secretaria Municipal de Saúde aderindo à campanha nacional, esta aplicando a segunda dose da vacina contra HPV papiloma vírus humano, direcionada às meninas de 11 a 13 anos que já passaram pela primeira etapa.

Nesta terça-feira dia 23, com a estratégia de imunização no ambiente escolar a campanha teve uma ação no distrito Nova Esperança, envolvendo as alunas da escola estadual Joaquim Alfredo Soares Vianna, onde foram vacinadas diversas meninas na faixa etária exigida, de maneira satisfatória. A ação preventiva teve como responsável a coordenadora da saúde da mulher, enfermeira Karimi Aparecida Cavazzani na companhia da coordenadora de imunização Maria Aparecida Diniz, com total respaldo da direção escolar.

Conforme explica o Secretário Municipal de Saúde Geberson Alves, o objetivo principal desta vacinação é evitar o câncer do colo do útero, que é uma doença grave e pode ser uma ameaça à vida. A campanha acontece em todo o país é realizada pelo Ministério da Saúde, por meio do Programa Nacional de Imunização. A dose ajuda a proteger contra o câncer de colo do útero. Para garantir proteção completa, a imunização ocorre de forma estendida, em três doses, a terceira será aplicada 5 anos após a primeira.

A coordenadora de imunização ressalta que no município de Jateí a dose esta disponível nas três unidades de saúde, lembrando que é relevante a atualização do cartão de vacinação. Já a enfermeira Karimi explica que esta segunda dose é uma complementação do ciclo de imunização, pois a razão de vacinar uma população tão jovem é aumento da eficácia quando o contato com o vírus ainda não aconteça, ou seja, antes do início da vida sexual, lembrando que mesmo as meninas que tomaram a primeira dose e já não faz mais parte da faixa etária estimulada deverá dar sequência nas demais doses. “Com a primeira etapa superemos todos as expectativas, pois imunizamos 100% da estimativa do ministério  da saúde, e pretendemos repetir o sucesso nesta segunda etapa.”