Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 26 de Maio de 2022

Sidrolandia

Segredo do Enem é não errar as questões fáceis, diz professor

Na prática, a TRI tenta evitar que o candidato "chute" a resposta, com base na ideia de que se o candidato não sabe a questão mais simples, dificilmente saberá a mais complexa

Correio do estado

19 de Outubro de 2015 - 15:53

A menos de uma semana para a realização do Exame Nacional do Ensino Médio a dica do educador, Mateus Prado, especialista na prova é que "o aluno não tem o 'direito' de errar as questões mais fáceis, porque elas dão a maior nota". Isso porque a correção da prova é feita por meio da Teoria de Resposta ao Item (TRI), um método que avalia a competência do candidato não pelo número de acertos, mas pelo nível de dificuldade da questão.

Na prática, a TRI tenta evitar que o candidato "chute" a resposta, com base na ideia de que se o candidato não sabe a questão mais simples, dificilmente saberá a mais complexa sobre o mesmo tema. 

Como o "chute" de algumas questões é inevitável, o educador sugere uma método mais consciente para responder. "O ideal é o aluno tentar fazer e que não tente 'chutar'. Mas se for necessário, sempre na alternativa que foi a menos marcada no gabarito". 

AS DISTRAÇÕES

Outra dica do educador é prestar atenção nas instruções da prova. "Ás vezes o aluno não lê o comando e erra a questão. Segundo ele, nem sempre as alternativas apresentadas como resposta são falsas. Muitas vezes, apenas não atendem a pergunta. "São distratores. Erros que possivelmente o estudante cometeria. A resposta certa  é aquela que atende ao comando". 

A REDAÇÃO 

Quanto a redação, "o candidato deve ter em mente que, precisa alcançar 200 pontos em cada um dos cinco quesitos", explica o educador. São eles: domínio da norma padrão da língua portuguesa, compreensão da proposta, organização das informações, conhecimento da língua necessária para argumentação do texto e elaboração de proposta de solução para os problemas abordados. "O problema precisa ser resolvido dentro de uma perspectiva ética e dos direitos humanos", completa. 

OUTRAS DICAS

A alimentação e a resistência física também devem ser consideradas por aqueles que querem garantir uma vaga no ensino superior por meio do Enem. Segundo Mateus Prado, é bom que o aluno faça caminhadas, inclusive no dia da prova. As refeições devem ser mais leves, mas no dia da realização do exame é bom que o candidato leve chocolate e bolacha recheada para garantir energia suficiente para resolver as 180 questões em dois dias.