Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 24 de Julho de 2024

Sidrolandia

Seleção masculina de handebol conhece rivais no Mundial 2011

Mas fiquei especialmente satisfeito com a evolução apresentada pela equipe, especialmente na defesa e nos contra-ataques", explicou Javier.

Gazeta esportiva

13 de Julho de 2010 - 15:15

A Seleção Olímpica Masculina de Handebol conheceu seus adversários no Campeonato Mundial da Suécia, que será realizado entre os dias 13 a 30 de janeiro de 2011. O sorteio foi realizado na cidade de Gotemburgo, uma das sedes da competição. O Brasil está no Grupo B, ao lado de Islândia, Noruega, Áustria, Hungria e Japão.

Na avaliação do técnico Javier Garcia Cuesta, a equipe brasileira está numa chave muito difícil. Vice-campeã olímpica em Pequim (2008), a Islândia ficou com o bronze no Campeonato Europeu, realizado em janeiro deste ano. A Noruega terminou em sétimo, enquanto a Áustria encerrou sua participação em nono lugar.

"Enfrentaremos grandes equipes, que ficaram entre as dez melhores no último Campeonato Europeu. Com certeza, serão jogos bem complicados. Por isso, teremos de trabalhar ainda mais para melhorar alguns fundamentos", afirmou o treinador.

Em 2010, a Seleção Olímpica Brasileira obteve resultados importantes como o ouro nos Jogos Sul-Americanos de Medelin (Colômbia), em março, e o vice-campeonato do Pan-Americano de Seleções, que aconteceu no final de junho. No período de preparação para a competição continental, a equipe brasileira enfrentou a Islândia em dois amistosos. Foi superado no primeiro jogo por 33 a 30, mas conquistou a vitória na segunda partida por 28 a 27.
Para Javier, a equipe brasileira apresentou uma importante evolução neste ano, e que faltou pouco para que o Brasil conquistasse o terceiro título seguido no Pan-Americano de Seleções.

"Jogamos muito bem durante os 45 minutos e caímos de rendimento nos 15 minutos finais. Permitimos a reação da Argentina e perdemos o título. Mas fiquei especialmente satisfeito com a evolução apresentada pela equipe, especialmente na defesa e nos contra-ataques", explicou Javier.

O Mundial da Suécia contará com mais 18 seleções. Na Chave A está a França, a atual campeã olímpica, mundial e europeia, além de Espanha, Alemanha, Tunísia, Egito e Barein. Croácia, Dinamarca, Sérvia, Romênia, Argélia e Austrália, estão no Grupo B. Completam a Chave D: Polônia, Suécia, Coreia do Sul, Eslováquia, Argentina e Chile.