Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 30 de Novembro de 2021

Sidrolandia

Sem acordo, Sindicato dos Bancários quer fechar 100% das agências

Um balanço de quais agências continuam aberta ao público será feito na tarde desta sexta-feira (27). Todos os dias, os funcionários se reúnem em assembleia para avaliar o movimento grevista.

Campo Grande News

27 de Setembro de 2013 - 09:19

A reunião entre os sindicatos dos bancários de todo o país, realizada ontem (26) em São Paulo, terminou sem acordo. Segundo a presidente do sindicato de Campo Grande Iaci Azamor, a Febraban (Federação Brasileira dos Bancos) não apresentou proposta e a missão agora é fechar todas as agências da Capital.

Até ontem, 78 das 100 agências da Capital aderiram a paralisação nacional que começou há nove dias. A presidente do sindicato explica que irá iniciar a conversa com as agências que ainda estão abertas para que o atendimento seja paralisado.

“Nós ficamos à disposição da Febraban e ninguém nos procurou. Agora iremos intensificar a greve e nosso objetivo é fechar 100% das agências”.

Iaci afirma que apesar dos 9 dias de greve, os serviços oferecidos nos caixas eletrônicos não foram prejudicados, mas que com o início do mês, problemas podem aparecer. “Não faltou dinheiro nos caixas porque a demanda está baixa, quando chegar o próximo mês, as coisas vão ficar complicadas. Esperamos que tudo se resolva antes da época de pagamento”, explica a presidente do sindicato.

Um balanço de quais agências continuam aberta ao público será feito na tarde desta sexta-feira (27). Todos os dias, os funcionários se reúnem em assembleia para avaliar o movimento grevista.

Os bancários estão em greve desde a semana passada e a categoria pede reajuste de 11,93%, o que representa aumento real de 5% acima da inflação. Outro pedido é o fim das demissões e das metas abusivas e da terceirização. O mês de setembro é data-base para negociação salarial da categoria.