Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 24 de Maio de 2022

Sidrolandia

Sem licença de incêndio e com a proibição da venda de bebidas mantida, Clube do Laço vai ser fechado

O Clube ocupa uma área de 5 hectares, com quiosques e galpão de 1.200 metros para abrigar festas.

Flávio Paes/Região News

03 de Novembro de 2015 - 09:16

Depois de mais de 20 anos em funcionamento, o Clube do Laço Pé de Cedro, deve fechar sua sede, às margens da BR-060 na saída para Nioaque. Com a proibição da venda de bebida alcoólica nos torneios, porque a sede fica às margens de uma rodovia, a entidade não promove eventos há três anos. O Clube ocupa uma área de 5 hectares, com quiosques e galpão de 1.200 metros para abrigar festas.

Neste ano fez uma tentativa de contornar a situação, ampliando o perímetro urbano ao longo da faixa de domínio da estrada no trecho de 12 quilômetros que separam a sede do centro da cidade. A manobra não deu certo, porque a Polícia Rodoviária Federal manteve o veto, com a interpretação de que o trecho se mantém na sua jurisdição.

Como parte do perímetro urbano de Sidrolândia, o clube teria de pagar IPTU, gerando com isto outro fator agravante. Na reforma do plano diretor, em fase de discussão, esta alteração será revista, porque os urbanistas (que estão atuando na elaboração) condenaram a mudança porque pode compromete o planejamento do crescimento da cidade.

Outra dificuldade é que os bombeiros vão cobrar o projeto de combate e prevenção a incêndio. Em caso de descumprimento da exigência, o clube pode ser multado em R$ 6 mil, além de não conseguir autorização para promover qualquer evento futuro.