Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 1 de Dezembro de 2021

Sidrolandia

Sem previsão de término, greve do Dnit entra no 18º dia

Segundo Washington Castro, um dos integrantes da greve, o movimento do órgão no Estado segue determinação do Dnit Nacional.

Campo Grande News

12 de Julho de 2013 - 13:45

Os 65 servidores do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte) que trabalham em Mato Grosso do Sul continuam em greve. O movimento trabalhista está em seu 18º dia e não tem previsão de término.

Entre as reivindicações, está a reestruturação do órgão para o desenvolvimento profissional dos servidores e a consequente manutenção da qualidade dos serviços prestados à sociedade.

Segundo Washington Castro, um dos integrantes da greve, o movimento do órgão no Estado segue determinação do Dnit Nacional. Ao todo, são cerca de dois mil servidores do departamento em todo o Brasil.

Apenas 50% do efetivo continuam trabalhando. “A equipe foi divida em duas. Os grupos trabalham dia sim e dia não”, conforme determinação da ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Eliana Calmon.

Obras – Com a greve dos servidores do Dnit, as obras de responsabilidade do órgão federal executadas em Mato Grosso do Sul podem estar paralisadas.

De acordo com o movimento grevista, a ordem é para que nenhum servidor acompanhe o andamento das obras.

“Nós não temos o poder de impedir que a empreiteiras toquem as obras, mas sem um engenheiro nosso para fiscalizar nada pode ser feito”, afirmou Washington Castro no início da greve.