Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 5 de Dezembro de 2021

Sidrolandia

Servidores fazem assembleia e Prefeitura não deve conceder reajuste salarial

Um representante da Prefeitura estará na assembleia para tentar convencer os servidores de que não há condições financeiras para conceder qualquer vantagem financeira.

Flávio Paes/Região News

05 de Setembro de 2013 - 13:18

Foto: Marcos Tomé/Região News

Servidores fazem assembleia e Prefeitura não deve conceder reajuste salarial

Prefeito Ari Basso durante negociação com servidores

Os servidores municipais se reúnem nesta quinta-feira a partir das 19 horas  na Câmara Municipal para avaliar a negociação com a Prefeitura de Sidrolândia. Diante da impossibilidade jurídica da concessão de reajuste salarial apenas para os servidores  de menores salários, a Prefeitura não vai conceder aumento salarial ao funcionalismo neste ano. 

Os funcionários reivindicam 12% de reajuste retroativo a 1º de maio, que é a data base da categoria garantida por uma lei de 2004. Um representante da Prefeitura estará na assembleia para tentar convencer os servidores de que não há condições financeiras para  conceder qualquer vantagem financeira.

Desde a assembleia em que aprovaram as propostas de reajustes, os servidores tiveram duas reuniões com o prefeito. No primeiro encontro, dia 22, o prefeito acenou com a possibilidade  de um reajuste salarial para atender os servidores de menores salários.  A proposta se mostrou inviável porque em função do princípio isonomia que garante a todo o funcionalismo o direito ao reajuste. 

O prefeito tem alegado que a situação financeira dificulta a concessão de reajustes para o funcionalismo. As medidas de ajuste adotadas até aqui (demissão de 175 funcionários, corte das gratificações) geraram uma economia de aproximadamente R$ 450 mil a partir de setembro, quando a folha não terá o impacto das indenizações. Em  agosto a folha de pagamento ficou em R$ 4,2 milhões.