Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 29 de Novembro de 2021

Sidrolandia

Sidrolândia livre de epidemia de dengue com queda de 83% nas notificações

Até a primeira semana deste mês, os agentes de saúde tinham visitando 1.771 domicílios

Marcos Tomé/Região News

27 de Abril de 2011 - 11:02

Com o fim do período de chuvas mais intensas, a partir do início do outono, Sidrolândia  está livre de uma epidemia de dengue neste ano. Conforme o último boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde, o número de notificações na cidade caiu 87% em relação a igual período do ano passado.

Até o último dia 09, foram 168 notificações, antes os 938 nesta mesma época em 2011, quando o número de casos chegou a mais de mil (precisamente 1.113). Numa semana, a Secretaria de Saúde registrou 26 pacientes na rede pública com sintomas da doença na cidade.

Até  a primeira semana deste mês, os agentes de saúde tinham visitando 1.771 domicílios, os dados da Secretaria Estadual de Saúde indicam que, de todas as notificações por dengue aferidas até o dia 9 de abril no Mato Grosso do Sul, 38% são em Campo Grande.

Pelo levantamento divulgado pela secretaria, o Estado acumula 8.950 notificações por dengue até o dia 9 de abril, sendo 3.408 em Campo Grande. Os números são mais preocupantes quando se compara a população pelo número de notificações.

Neste contexto, os municípios com risco mais alto da doença – e que merecem atenção das autoridades de saúde – são Paranaíba (607 notificações), Anaurilândia (132), Cassilândia (322), Rio Verde (306), Ribas do Rio Pardo (342), Batayporã (180), São Gabriel do Oeste (569) e Bandeirantes, com 235 notificações.

Uma morte pela doença foi confirmada em Campo Grande. Outro óbito continua sob investigação, de um morador de Rio Verde. No entanto, três mortes foram descartadas como sendo motivadas pela dengue, nos municípios de Aquidauana, Campo Grande (mas morador de Bandeirantes) e São Gabriel do Oeste.

Nos maiores municípios de Mato Grosso do Sul, as notificações somam 282 em Três Lagoas, 201 em Dourados, 180 em Corumbá, e 66 em Ponta Porã.