Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 25 de Julho de 2024

Sidrolandia

Superintendente do Incra é preso por fraude em venda de lotes

Midiamax

30 de Agosto de 2010 - 13:24

Policiais federais prenderam 19 pessoas nesta manhã acusadas de integrarem uma organização criminosa que fraudava a divisão de lotes que deveriam ser destinados ao programa da reforma agrária em Mato Grosso do Sul.

Entre os implicados no esquema aparece o superintendente do Incra (Instituto de Colonização e Reforma Agrária), Waldir Cipriano do Nascimento, justamente o chefe do órgão que fiscaliza as irregularidades contra o instituto. Lideres de movimentos sindicais ligados aos trabalhadores sem-terra engrossam a lista dos detidos.

Resta prender ainda um membro da quadrilha, segundo a PF que, ao menos nesta manhã não havia divulgado a identidade de nenhum preso.

De acordo a PF, que comanda a operação Tellus – deusa da terra, segundo a mitologia romana – a investida contra a organização começou logo nas primeiras horas de hoje e envolveram 137 agentes e 51 viaturas.

Os policiais cumpriram 25 mandados de busca e apreensão e a prisão de 19 pessoas nas ciades de Campo Grande, Naviraí, Dourados, Itaquiraí, Ivinhema, Nova Andradina, Batayporã, Angélica e Cosmorama, esta última no interior de São Paulo.

De acordo com comunicado da PF, em 2007, o Incra comprou quatro fazendas do Complexo Santo Antônio, em Itaquiraí, área que custou R$ 130 milhões. À época, foram desapropriados 16.926 hectares, distribuídos em quatro PAs, os conhecidos projetos de Assentamentos, chamados de Santo Antônio, Itaquiraí, Caburei e Foz do Rio Amambai.

Em dezembro de 2008, afirma a PF, foi realizado o sorteio dos lotes. Segundo informado no Inquérito Policial, várias irregularidades ocorreram nesse sorteio, entre as quais eis algumas delas: 1 – os melhores lotes não foram sorteados, ficando reservados aos líderes dos movimentos sociais, havendo inclusive casos de lotes contíguos destinados a integrantes de uma mesma família; um dos líderes, inclusive, ocupa hoje a antiga sede da fazenda Santo Antônio; 2 – desrespeito ao cadastro prévio de acampados - a Relação de Beneficiários (RB) - com a distribuição de 497 lotes a pessoas não habilitadas e a desconsideração de 425 pessoas habilitadas e que não receberam lotes;

Posteriormente ao sorteio, diz a assessoria da PF, vem ocorrendo a venda de lotes, intermediada pelos líderes dos assentamentos e com a participação de servidores do Incra que formalizam a venda alterando os registros dos imóveis.

Dentre esses lotes ilegalmente negociados, diversos são usados como sítios de lazer, desvirtuando totalmente os objetivos da reforma agrária.

Outro lado

Arquivo
Superintendente do Incra é preso por fraude em venda de lotes

O advogado Esacheu do Nascimento, irmão do superintendente do Incra, disse ter enxergado a prisão de Waldir Cipriano, como suspeita. Ele disse que o irmão tem "moralizado" o órgão e isso deve ter provocado descontentamento em setores do próprio Incra. Nascimento disse que os advogados de Cipriano, entre os quais João Eduardo, seu filho, prepara uma nota de esclarecimento.