Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 2 de Dezembro de 2021

Sidrolandia

Telefonicas e bancos lideram reclamações dos consumidores no Procon

Os grupos Itáu-Unibanco (2°), Bradesco (4°) e Santander (9°) se destacam na lista de reclamações referentes às instituições financeiras

R7

25 de Julho de 2013 - 14:20

A Fundação Procon-SP divulgou nesta quinta-feira o ranking das 30 empresas ou grupos que geraram reclamações dos consumidores nos últimos seis meses. O setor de telecomunicações (telefonia fixa e móvel, acesso à internet e TV por assinatura) com 39.520 queixas, instituições financeiras como bancos (34.971) e empresas de aparelho de celular (10.260) lideram a lista e aparecem em primeiro, segundo e terceiro lugares respectivamente.

O Grupo Vivo teve o maior número de reclamações no período, sendo que a operadora de telefonia fixa foi a campeã em número de queixas relativas a atrasos na instalação de linhas e inoperância do serviço, como falta de reparo e linha muda.

A Claro, Tim, Net, Oi e Sky também tiveram reclamações sobre problemas de oferta, dificuldades de cancelamentos de contratos e vícios na prestação de serviço de banda larga móvel e fixa no período.

Instituições Financeiras

Os grupos Itáu-Unibanco (2°), Bradesco (4°) e Santander (9°) se destacam na lista de reclamações referentes às instituições financeiras. Dentre os problemas denunciados, estão cobrança de valores não conhecidos em faturas de cartões de crédito e conta corrente, além de cobrança de tarifas.

De acordo com a Fundação Procon-SP, vem crescendo também o número de reclamações, inclusive com baixos índices de solução, contra as chamadas “facilitadoras de pagamento” que oferecem a garantia da compra segura no meio eletrônico, como o Pagseguro e a Akatus.