Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 18 de Setembro de 2021

Sidrolandia

Trabalhadores do Correios de MS poderão deflagrar greve a partir desta terça-feira

ECT propõe o reajuste de apenas 8% (menos de 1% de aumento real com relação a nossa reivindicação) aplicado sobre os salários

Assessoria de imprensa sindical

16 de Setembro de 2013 - 16:00

A decisão acontecerá em Assembleia Geral, marcada para a sede d Sintect-MS (Sindicato dos Trabalhadores na Empresa dos Correios, Telégrafos e Similares,  onde farão um balanço das negociações e deflagrar greve por tempo indeterminado, a partir das 20hs, do dia 17 de setembro de 2013.

Na reunião de negociações da Campanha Salarial 2013 realizada nesta no último dia 13 de setembro, na Universidade dos Correios (Unico), em Brasília, a empresa apresentou uma nova proposta econômica que não agradou a categoria.

 A ECT propõe o reajuste de apenas 8% (menos de 1% de aumento real com relação a nossa reivindicação) aplicado sobre os salários. E reajuste de 6,27% sobre os benefícios conforme abaixo. A categoria pede 8% de reajuste linear, inclusive sobre os benefícios, mais 15% de reposição das perdas. 

Na contraproposta a ECT propôs a manutenção da assistência médica/hospitalar e  odontológica nos termos da cláusula 11,constante do Acórdão Vigente. Com isso não deu nenhuma garantia de que irá acabar com o Postal Saúde e melhorar o nosso plano Correios Saúde, conforme reivindica os ecetistas.

De acordo com Alexandre Takachi, secretário geral do Sintect-MS, a empresa sequer considerou os demais pontos da Pauta de Reivindicações da categoria, dentre eles, condições de trabalho, Jornada de 6 h para os atendentes, entrega DE correspondências pela manhã, entre outras reivindicações.