Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 16 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Três cirurgiões-dentistas são detidos e duas clínicas são interditadas em Ponta Porã

Reginaldo Rizzo

15 de Janeiro de 2011 - 10:46

Três cirurgiões-dentistas são detidos e duas clínicas são interditadas em Ponta Porã
Tr - Foto: Reginaldo Rizzo

O CRO-MS (Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso do Sul) notificou três profissionais irregulares nessa última sexta-feira, 14, em Ponta Porã/>, por exercício ilegal da profissão.

Os três “profissionais” foram encontrados atuando na clínica Centro Odontológico do Povo sem registro no Conselho. Manssur Ayres Simões (23), Jordani da Costa (24) e Fernanda Barbosa Salmozo (21) foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil para prestarem esclarecimento.

Os dois primeiros, formados em odontologia em uma universidade de Uberlândia, atendiam na clínica há três meses. Já Fernanda, recém formada em Dourados, trabalhava no local há um dia. Após prestarem depoimento, os profissionais irregulares foram liberados. Eles se comprometeram a comparecer em uma audiência marcada para o mês de maio.

Os profissionais terão dez dias para regularizarem a situação. Caso o contrário o CRO-MS entrará com uma representação no Ministério Público. Eles também deverão ser ouvidos pela Comissão de Ética do Conselho.

O presidente do CRO-MS, Silvano da Silva Silvestre, alerta a população para que verifique se o profissional tem registro junto ao Conselho. “O paciente quando não é atendido, por um profissional registrado, quando acontece algo de errado, não tem a quem recorrer”, explica.

A clínica onde atuavam foi interditada por falta de alvará e por não apresentar condições de higiene necessária. Outra clínica da rede, o consultório Volte a Sorrir, também foi fechada por estar com o alvará sanitário vencido.

A fiscalização foi realizada pelo CRO-MS, em parceria com a Vigilância Sanitária do Município e com a Polícia Militar. Denúncias podem ser efetuadas através do telefone do Conselho 3321-0149 ou pelo email: fiscal@croms.org.br. Mais informações no site: www.croms.org.br.

Denúncia

O CRO-MS realizou fiscalização no município após receber denúncia de uma paciente que foi tratada na clínica. A mulher teria sido vítima de Manssur Ayres Simões. Em um tratamento odontológico, o profissional irregular aplicou uma anestesia na paciente que teve um princípio de parada cardíaca e foi encaminhada ao P.S. (Pronto Socorro) da cidade.