Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 8 de Março de 2021

Sidrolandia

Tribunal de Justiça empossa novo comando em Mato Grosso do Sul

A mudança se justifica em razão da aposentadoria do Desembargador Joenildo de Sousa Chaves, que completa 70 anos no dia 2 de outubro

Assomasul

01 de Outubro de 2014 - 09:43

Será nesta quarta-feira (01), às 16 horas, no plenário do Tribunal Pleno, a solenidade de posse do Presidente e do Vice-Presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul que concluirão a administração do biênio 2013/2014.

Serão empossados os desembargadores Paschoal Carmello Leandro, na Presidência, e Julizar Barbosa Trindade, na Vice-Presidência. A Desembargadora Tânia Garcia de Freitas Borges permanecerá no comando da Corregedoria-Geral de Justiça.

A mudança se justifica em razão da aposentadoria do Desembargador Joenildo de Sousa Chaves, que completa 70 anos no dia 2 de outubro. A composição responderá pelos rumos do Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul até o dia 31 de janeiro de 2015.

Paschoal Carmello Leandro é natural de Corumbá e formado pela Faculdade de Direito de São Carlos (SP). Ingressou na magistratura em maio de 1983, quando foi nomeado para exercer o cargo de juiz substituto na 5ª Circunscrição, em Aquidauana. Em maio de 1984, foi promovido para judicar em Rio Brilhante, comarca de 1ª entrância.

Em maio de 1986 foi promovido para 2ª entrância e passou a atuar na 2ª Vara da Comarca de Jardim. Em 1990 assumiu como juiz de entrância especial na 5ª Vara Criminal de Campo Grande.

A pedido foi removido para a 7ª Vara Criminal na Capital e, em 1994, teve sua designação alterada para a 3ª Vara Criminal de Campo Grande, onde permaneceu até ser promovido a desembargador, em fevereiro de 2005.

Julizar Barbosa Trindade é natural de Ouro Branco, na Bahia, e formou-se em Direito na  Fundação Educacional Eurípedes Soares da Rocha de Marília (SP).

Ingressou na magistratura sul-mato-grossense em fevereiro de 1982, como juiz substituto em Corumbá. Três meses depois, tornou-se juiz de direito em Glória de Dourados. Em 1984, foi promovido para a 2ª Vara da Comarca de Amambai, 2ª entrância.

Em 1985, a pedido, foi removido para a 1ª Vara Cível de Ponta Porã. Em 1988, foi promovido para a Comarca de Campo Grande, Entrância Especial, onde atuou na Vara de Entorpecentes e Delitos  de Trânsito com vítimas, na Vara da Fazenda e Registros Públicos, na 3ª Vara Cível Residual e na Vara de Cartas Precatórias Cíveis, onde permaneceu até a promoção ao cargo de desembargador, em fevereiro de 2007.