Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 26 de Maio de 2022

Sidrolandia

Último cidadão britânico em Guantánamo é libertado

Ele foi capturado no Afeganistão no final de 2001, no auge da chamada "Guerra Contra o Terror". Acusado de liderar um grupo talibã, nunca foi julgado

Agência Brasil

30 de Outubro de 2015 - 16:20

O último britânico detido na base norte-americana de Guantánamo, em Cuba, foi libertado após mais de 13 anos. Shaker Amer, de 46 anos, regressou ao Reino Unido, onde se encontrou com a esposa e os quatro filhos. O homem, de origem saudita, não conhecia o caçula, que nasceu no mesmo dia em que ele foi detido.

Ele foi capturado no Afeganistão no final de 2001, no auge da chamada "Guerra Contra o Terror". Acusado de liderar um grupo talibã, nunca foi julgado.

Amer foi libertado depois de uma campanha pública conduzida pelo premiê David Cameron, que chegou a pedir a ajuda do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. Outras celebridades, como o músico Roger Waters, pediam sua libertação há anos.

Aberto há mais de uma década, após os atentados do dia 11 de setembro de 2001, o local é constante alvo de críticas por seus métodos não ortodoxos e seu fechamento é uma das promessas de campanha de Obama. Centro e treze pessoas continuam detidas no local, sendo que 53 estão em processo de transferência.