Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 25 de Janeiro de 2022

Sidrolandia

Universitários formam comissão para pressionar prefeitura a manter gratuidade do transporte

Os estudantes se reuniram no sábado, formaram uma comissão e estão usando as redes sociais para propagar a informação.

Flávio Paes/Região News

27 de Outubro de 2013 - 21:11

Mesmo com a garantia de que o transporte universitário gratuito está garantido até o término deste ano letivo, após ameaça de suspensão a partir de quarta-feira, os estudantes prometem lotar a Câmara na sessão desta terça-feira com outro objetivo: pressionar os vereadores e obter o apoio deles para cobrar do prefeito a manutenção da gratuidade em 2014.

A estratégia do grupo inclui a possibilidade de acampar no saguão do Paço Municipal para cobrar do prefeito Ari Basso que transforme em lei o beneficio e mantenha em 2014, o mesmo orçamento destinado neste ano para custear o serviço. No projeto orçamentário que o Executivo enviou à Câmara foi prevista uma dotação de R$ 1,5 milhão, um valor 48% menor que a deste ano quando o programa deve custar R$ 2,779 milhões.

O número de ônibus fretados será reduzido pela metade, de 16 para 8 (sete para Campo Grande e um para Maracaju). Os estudantes se reuniram no sábado, formaram uma comissão e estão usando as redes sociais para tentar convencer o maior número de colegas a comparecer às 10h30 no plenário do Legislativo.

No facebook, a estudante de engenharia Letícia Martinelli, fez a seguinte postagem: “Está nascendo uma comissão responsável para lutar pelos direitos dos universitários. Qualquer dúvida, reclamação, sugestão ou crítica poderá ser enviada para Letícia MartinelliRenan CervoJuliano Sanches. Estaremos buscando eleger 1 líder para cada ônibus de cada faculdade, a fim de garantir informação correta e auxiliar na gestão do transporte. Precisamos de indicações, avisem a todos que quiserem se candidatar. Divulguem!!!.

Na sexta-feira os vereadores Waldemar Acosta e Ilson Peres, presidente da Câmara, conseguiram intermediar uma solução para o impasse que se desenhava com a suspensão do transporte gratuito a partir de quarta-feira, por iniciativa do empresário Moacyr Almeida, dono da Vacaria Transporte, empresa  responsável pelo serviço.

Os vereadores estiveram logo de manhã com Ari Basso e em seguida estiveram com o empresário levando a eles o compromisso do prefeito de que a administração municipal vai continuar pagando o fretamento dos ônibus nos meses de novembro e dezembro.