Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 24 de Novembro de 2020

Sidrolandia

Vacinação contra HPV começa no dia 10 de março em Dourados

Nesta quinta-feira, a prefeitura reúne as equipes das unidades de saúde e universidades como parte das atividades de implantação.

Dourados Agora

21 de Fevereiro de 2014 - 15:00

A Prefeitura de Dourados iniciou a implantação da vacina contra HPV no município. A partir deste ano, as doses da vacina quadrivalente contra o HPV (papilovírus humano) passam a constar do Calendário Nacional de Vacinação do SUS (Sistema Único de Saúde), sendo aplicadas em meninas de 11 a 13 anos de idade.

Nesta quinta-feira, a prefeitura reúne as equipes das unidades de saúde e universidades como parte das atividades de implantação. Na próxima quinta-feira (27) será a vez dos diretores de escolas.

A campanha de vacinação vai ocorrer entre os dias 10 de março e 10 de abril. Neste período as doses ficam disponíveis nas unidades básicas de saúde da família para toda população-alvo. Também será feito um trabalho de imunização nas escolas públicas e particulares.

“A vacina é para prevenir o câncer cervical e foi constatado pelo Ministério da Saúde que para a vacina ter eficácia 100% deve ser aplicada nesta faixa etária (de 11 a 13 anos de idade), que tem menos risco de ter tido contato com a doença”, explicou a gerente do Núcleo de Imunização da Secretaria de Saúde, Carla Cristina Ribeiro da Silva.

Nas comunidades indígenas a vacina será aplicada em meninas de 9 a 13 anos de idade, porque estas têm chance de se expor ao risco mais cedo. Dentro da implantação gradual da vacina proposta pelo Ministério da Saúde, a partir de 2015 esta faixa etária ampliada começa a ser estendida à população fora das aldeias.

Cada menina deve tomar três doses da vacina. A segunda dose deve ser tomada seis meses e a terceira dose cinco anos após a primeira, ou seja, a adolescente que tomar a primeira dose na campanha de março deste ano, deve tomar a segunda em setembro e a terceira em março de 2019.

A intenção é que a vacina seja uma aliada das ações para o rastreamento do câncer do colo de útero e uma ferramenta importante na prevenção contra essa doença, que representa a segunda principal causa de morte por neoplasias entre mulheres em todo o país.

Na administração do prefeito Murilo, diversas ações de prevenção contra este tipo de câncer são realizadas. Um exemplo é o Dourados Rosa – campanha realizada em outubro do ano passado -, em que milhares de mulheres fizeram em o exame Papanicolau, que é o preventivo contra a doença.

O procedimento ainda é realizado via SUS através de encaminhamento de todas as unidades básicas de saúde da família, em qualquer época do ano. As ações da prefeitura neste sentido são sempre voltadas para buscar as melhores estratégias e ações de prevenção e incentivo ao diagnóstico precoce.