Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 8 de Dezembro de 2021

Sidrolandia

Vander Loubet assume compromisso de viabilizar R$ 800 mil para reformar hospital de Deodápolis

Vander confirmou a reserva desta emenda durante encontro com o vereador licenciado Márcio Teles, que está no comando da Gerência Municipal de Saúde.

Flávio Paes/Região News

06 de Agosto de 2013 - 16:00

O deputado federal Vander Loubet (PT-MS) assumiu o compromisso  de viabilizar no orçamento da União para 2014, uma emenda parlamentar de R$ 800 mil destinada a reforma do Hospital Municipal Cristo Rei, de Deodápolis, que depois das obras estará em condições de realizar cirurgias de média complexidade em pacientes da cidade e dos municípios vizinhos.

Vander confirmou a reserva desta emenda durante encontro com o vereador licenciado Márcio Teles, que está no comando da Gerência Municipal de Saúde. “Com estes recursos teremos condições de fazer uma ampla reforma do hospital”, explica Marcio, que também foi informado pelo deputado da liberação de R$ 750 mil para drenagem e pavimentação no distrito de Lagoa Bonita e a aquisição pela Fundação Nacional de Saúde de um caminhão da coleta de lixo para a Prefeitura.

Em sete meses no comando da saúde de Deodápolis, Marcio contabiliza alguns avanços como a contratação de médicos especialistas, a realização de exames mais sofisticados  e cirurgias eletivas que estavam represados.     “Conseguimos resolver alguns gargalos, como a fila de espera por cirurgias eletivas e exames de média e alta complexidade, como ressonâncias magnéticas, tomografias computadorizadas, cintilografias, ultrassom com Doppler e vários outros”.

Tesoureiro do Conselho dos Secretários de Saúde, Marcio Teles articula com seus colegas dos municípios vizinhos um consórcio intermunicipal entre as cidades da região, que vão compartilhar estruturas, equipamentos e até pessoal, para garantir eficiência e reduzir a demanda por atendimento em Campo Grande e Dourados, os dois centros de referência.

O consórcio deve reunir além de Deodápolis, os municípios de Glória de Dourados, Ivinhema, Angélica, Jatei, Vicentina e Fátima do Sul. Cada cidade terá estrutura para absorver um determinado tipo de atendimento de toda a região. “Em Deodápolis, por exemplo, poderão ser feitas as cirurgias eletivas”, exemplifica, para isto será necessário construir uma nova sala de estabilização.

Outras cidades podem absorver a demanda por exames como tomografia, mamografia, que serão adquiridos a partir de uma articulação conjunta. Atualmente Deodápolis tem na sua estrutura de saúde 10 médicos entre clínicos gerais, psiquiatra, ginecologista e um obstetra, que aos sábados atende as mulheres com exames e tratamentos mais específicos, como cauterização.

Dois enfermeiros fazem o atendimento domiciliar, que visitam principalmente idosos e quem esteja acamado. A contratação de um cirurgião cardíaco-vascular, permitiu a realização de algumas cirurgias, como as de hérnia, vesícula, que alguns pacientes esperavam na fila há mais de um ano.