Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 17 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Vereador denuncia que Secretaria limpa terreno e dá suporte para evento que concorrerá com exposição

O vereador considerou no mínimo estranho que a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos esteja dando suporte a um evento particular.

Flávio Paes/Região News

21 de Agosto de 2013 - 09:36

Foto: Assessoria

Vereador denuncia que Secretaria limpa terreno e dá suporte para evento que concorrerá com exposição

Assessores do vereador Edno Ribas (PDT) fotografaram um trator da Prefeitura fazendo a limpeza do terreno onde será montada a estrutura do Top Country Fest, evento promovido pela JPL3 que  vai concorrer diretamente com a 15ª Exposição Agropecuária  de Sidrolândia nos dias 06 e 07 de setembro.

O vereador considerou no mínimo estranho que a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos esteja dando suporte a um evento particular para o qual os promotores esperam atrair 5 mil pessoas nas duas noites de shows.

O secretário Alcione Martins, responsável  pela cessão do  funcionário e do trator com roçadeira, revela que atendeu ao pedido do proprietário do terreno, o empresário Dalto Pavei, como medida preventiva para evitar a ocorrência de queimadas, muito comuns em períodos como  o atual, de estiagem, quando a propagação do fogo é muito rápida em áreas cobertas pelo matagal.

Alcione diz desconhecer que o terreno, onde não há moradias no entorno, vai  receber a estrutura de shows  do evento da JPL3. O vereador Edno Ribas (PDT) avalia  que a utilização da estrutura de pessoal e equipamentos da Prefeitura para dar suporte a um evento particular, com cobrança de ingresso, confirma a existência de setores da administração municipal  trabalhando pelo esvaziamento da  exposição, embora a feira agropecuária tenha patrocínio público (R$ 90 mil de subvenção)  e não haverá cobrança de ingressos.

“Tomará que a ideia de conciliar os dois eventos não enterre a proposta de transformar a feira agropecuária numa festa verdadeiramente popular”,  comenta. O presidente da Câmara Municipal, Ilson Peres, que pediu a intervenção do prefeito Ari Basso, propondo o adiamento do evento particular para não atrapalhar  a exposição, não tem dúvida de que um eventual fracasso da feira agropecuária vai desgastar a gestão municipal, hoje vivendo um momento turbulento, demitindo servidores, com dificuldades  financeiras para retomar as obras,

“O PSDB passou os últimos 8 anos criticando o formato  de exposição que prevaleceu na gestão Daltro, com ingressos a  preços abusivos,  mesmo com a Prefeitura bancando parte dos custos. Quando temos  a oportunidade de colocar em prática uma promessa de campanha de  uma feira com entrada franca, criou-se  esta situação que pode enterrar definitivamente a concretização deste sonho”, avalia Peres.

A polêmica dividiu os vereadores da base aliada na última sessão da Câmara. O 1° secretário da Mesa Diretora, Cledinaldo Cotocio (PP) mostrou preocupação com  o risco da exposição ter um fracasso de público justamente na véspera e no feriado de 7 de Setembro (sexta-feira e sábado), quando estava sendo esperada o maior fluxo de público.

A vereadora Vilma Felini (PSDB), contestou Cledinaldo e considerou  “salutar” que a população tenha  mais de uma opção de lazer num único final de semana. “A juventude precisa de diversão”, argumentou. O presidente da Câmara não tem dúvida. “O fato é que  o evento particular, programado para um terreno em frente do Parque de Exposição,  vai se aproveitar toda a estrutura de segurança, transporte, estacionamento, que a Prefeitura montará  em parceria com o Sindicato Rural, para a exposição”, observa Ilson Peres.