Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 22 de Julho de 2024

Sidrolandia

VII Seminário Internacional de Direitos Humanos está em seu segundo dia de evento

Os participantes assistem, ainda na parte da manhã, a uma videoconferência com especialistas da Espanha, Portugal e Argentina

Notícias MS

02 de Setembro de 2010 - 07:35

O segundo dia do VII Seminário Internacional de Direitos Humanos, em Campo Grande, inicia sua programação nesta quinta-feira às 8 horas, com a palestra "Direitos Humanos e Multiculturalismo - o direito das minorias em perspectiva Europeia". Logo após, haverá uma mesa redonda para debater o assunto.

Os participantes assistem, ainda na parte da manhã, a uma videoconferência com especialistas da Espanha, Portugal e Argentina. À tarde, serão expostos trabalhos, realização de oficinas e apresentação de um filme.
O seminário vai até amanhã (3) e é realizado pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) e Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), com apoio da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul (Fundect), Pró-Reitoria de Extensão Cultura e Assuntos Estudantis (Preae/UFMS) e Instituto de Direitos Humanos de Mato Grosso do Sul (IDHMS).
O encontro propõe estabelecer um intercâmbio entre pesquisadores e estudantes de diversas instituições de educação superior do País e também do exterior. Dentre os temas a serem debatidos estão: fundamentos filosóficos, históricos e jurídicos dos Direitos Humanos no Brasil e em outros países.
 O VII Seminário Internacional de Direitos Humanos acontece no campus da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB).
As inscrições online já estão encerradas, mas os interessados poderão se credenciar no local, antes da abertura do evento que está marcada para as 19h30 desta quarta-feira. As oficinas ainda dispõem de vagas para ouvintes sem apresentação de trabalhos, e também requerem inscrição.
Como parte do grupo temático “Educação em Direitos Humanos”, Márcia Helena Franco Santos Godoy participa do seminário com um trabalho que apresenta as conclusões de um estudo sobre os pré-conceitos dos agentes de segurança pública como um empecilho à educação em direitos humanos na formação de promotores de polícia comunitária.
Godoy é agente de Polícia Científica do Núcleo de Medicina Legal de Aquidauana, que é vinculado à Coordenadoria Geral de Perícias. Especialista em polícia comunitária, a agente coletou informações para diagnosticar o que os profissionais da segurança pública entendem sobre direitos humanos.
“Apesar do estudo ter sido realizado em Aquidauana, a turma era bastante heterogênea, com policiais que frequentaram academias em diferentes cidades do Estado, o que nos dá uma amplitude maior quanto aos resultados”, explica Godoy.
Segundo a especialista, as respostas mostraram que uma vez que os agentes de segurança pública discutem o assunto, o entendimento sobre os direitos dos cidadãos ficam mais claros. Ela cita uma das fontes de suas pesquisas em que “devido à moral que o policial porta, ele tem o dever de promover e incentivar os aspectos positivos dos direitos humanos”, finaliza.
A organização do encontro ressalta que a participação no evento está aberta para a modalidade de ouvintes, não sendo obrigatória a apresentação de trabalhos. Nessa modalidade o inscrito pode assistir a todas as atividades previstas na programação.