Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 27 de Novembro de 2020

Sidrolandia

Waldemar manifesta preocupação com risco de interrupção do transporte de universitários

Na opinião do vereador é urgente promover as adequações necessárias, corrigir eventuais falhas formais para que serviço seja oferecido a partir de 2013.

Flávio Paes/Região News

06 de Novembro de 2012 - 14:21

Foto: Marcos Tomé/Região News

Vereador e primeiro secretário da Câmara, Waldemar Acosta durante sessão ordinária

O vereador Waldemar Acosta (PDT), que é acadêmico de direito em Campo Grande e usa o serviço, em pronunciamento na sessão de ontem da Câmara Municipal, mostrou preocupação com o risco de interrupção do transporte de estudantes universitários para a Capital e Maracaju.

Desde 2005 o serviço é custeado integralmente pela Prefeitura. “Esta questão deve ser inserida na pauta das equipes de transição do atual governo para a futura administração. É necessário buscar uma solução em conjunto com o Ministério Público, que abriu uma ação civil pública. O objetivo é investigar possíveis irregularidades na aplicação dos recursos repassados a Associação dos Estudantes Universitários AUNISDIA”.

Na opinião do vereador é urgente promover as adequações necessárias, corrigir eventuais falhastransporte formais identificadas pela promotora para que já em fevereiro, quando começa o ano letivo de 2013, o serviço seja oferecido. “Não podemos esperar que o prefeito eleito tome posse para encaminhar uma solução. Não haverá tempo para que tudo esteja resolvido até fevereiro. O processo de licitação, por exemplo, demora no mínimo 45 dias, isto, se não houver recursos, de empresas concorrentes”, relata.

Na ação civil pública que está movendo contra a Associação dos Universitários de Sidrolândia, a promotora Daniele Borghetti, sugere além da suspensão dos repasses, que a Prefeitura licite a contratação das empresas responsáveis pelo serviço. Na opinião de Waldemar a interrupção do serviço, ainda que temporária, traria prejuízos irreparáveis, especialmente para os estudantes da zona rural.

frase“Se para quem mora na cidade é difícil arcar com as despesas do transporte, dificuldade maior quem mora nos assentamentos. Não podemos privar a juventude sidrolandense desta oportunidade de buscar conhecimento e estudar na perspectiva de alcançar um espaço no mercado de trabalho”, destaca.

O vereador entende que o transporte universitário é uma política pública que deve ser institucionalizada como conquista da sociedade. “O programa há muito tempo deixou de ser um projeto do prefeito Daltro Fiúza, é uma política pública prioritária. Deve ser preservado, independente do partido de quem estiver no comando da prefeitura. É um investimento no futuro da nossa juventude”.