Imoveis a Venda | Classificados | Super Galeria | Videos

REDAÇÃO (67)3272-6466

Noticia de: 11 de Janeiro de 2017 - 10:27

Temer diz que facções criminosas têm regras 'fora do Estado' e preocupam nação

Presidente deu a declaração durante reunião com ministros no Palácio do Planalto; ele fazia referência à crise penitenciária no Norte do país, que deixou diversos mortos nos últimos dias.






 

 

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, o presidente Michel Temer e o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, durante reunião com ministros e representantes do núcleo institucional para discutir a situação do sistema penitenciário do país -
Foto: Marcelo Camargo


 

O presidente Michel Temer afirmou nesta quarta-feira (11), ao comentar a crise no sistema penitenciário, que facções criminosas no país têm regras e códigos próprios. Para ele, a crise nos presídios é uma questão que ultrapassa a área da segurança pública para "preocupar a nação como um todo".

Em meio a uma crise no sistema penitenciário do país, especialmente na região no Norte, Manaus registrou a morte de cerca de 60 presos na semana passada, durante rebeliões em presídios. Já em Roraima, mais de 30 presidiários foram mortos em outro massacre.

"A União também passou a interessar-se muito mais sobre essa matéria, porque essas organizações criminosas, como o PCC e a Família do Norte etc, constituem-se quase numa regra jurídica, numa regra de direito fora do Estado. Veja que eles têm até preceitos próprios", afirmou o presidente.

"E, para surpresa nossa, até quando fazem aquela pavorosa matança, o fazem baseado em códigos próprios. Então essa é uma questão que ultrapassa os limites da segurança para preocupar a nação como um todo", complementou Temer, ao falar sobre o massacre de Manaus.

De acordo com o governo amazonense, os mortos no massacre da última semana em Manaus são integrantes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) e presos condenados por estupro. O estado atribui a responsabilidade da rebelião à facção rival Família do Norte (FDN).

No discurso, Temer ressaltou que a segurança pública não é de responsabilidade exclusiva do governo federal, mas disse que se tornou necessário ajudar os estados em relação às penitenciárias.

“Volto a dizer que, embora a segurança pública não seja exatamente uma matéria que cabe à União Federal no seu todo, cabe apenas aquela referente às competências da Polícia Federal estabelecidas na Constituição, o fato é que temos que auxiliar os estados principalmente na questão penitenciária”, afirmou.









G1


Reportar Erros



 


 
.
MATO GROSSO DO SUL

Em visita, ministro da Agricultura diz que MS tem excelente carne
MATO GROSSO DO SUL

Após encontros setoriais, Fiems alinha novas ações para aproximar empresários
BRASIL

Moro vê risco de Lei do Abuso de Autoridade criminalizar juízes
SIDROLÂNDIA - MS

<B>Taxa do lixo deve voltar a ser cobrada na conta de água e coloca em xeque ...
 
 
  • Notícias
  • + Lidas

1

Taxa do lixo deve voltar a ser cobrada na conta de água e coloca em xeque discurso de campanha

Leia mais


2

Impasse continua, prefeito rejeita aumentar repasse e hospital confirma fechamento do CPN

Leia mais


3

Ex-namorado invade delegacia para tentar impedir jovem de fazer BO e acaba preso

Leia mais


4

Motorista se assusta com animal na pista e capota carro em rodovia

Leia mais


5

Encerra hoje inscrição de curso de fuzileiros navais com 75 vagas no Estado

Leia mais








© Regiao News - Todos os Direitos Reservados.
contato@regiaonews.com.br
+ 55 67 3272 6466
Desenvolvido por:
MD-WEBMARKETING