Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 2 de Dezembro de 2021

Economia

Arrecadação federal sobe 2,7% e soma R$ 83,9 bilhões em agosto, recorde

Já no acumulado de 2013, a sociedade brasileira pagou R$ 722,234 bilhões em tributos, número que significa uma alta de 0,79% sobre 2012.

O Globo

23 de Setembro de 2013 - 14:32

A arrecadação de impostos e contribuições federais somou R$ 83,956 bilhões em agosto. O número é recorde para o mês e representa um crescimento real de 2,68% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Já no acumulado de 2013, a sociedade brasileira pagou R$ 722,234 bilhões em tributos, número que significa uma alta de 0,79% sobre 2012.

Relatório divulgado nesta segunda-feira pela Receita Federal mostra que a arrecadação vem acelerando nos últimos três meses. Até junho, as receitas acumulavam alta de 0,49%.

Em julho, a taxa passou para 0,55% e agora para 0,79%. Segundo o Fisco, entre os fatores que contribuem para esse comportamento estão o aumento do ritmo da produção industrial, da venda de bens e serviços e da massa salarial.

Entre os tributos cuja arrecadação mais cresceu no ano estão o IRRF (Imposto de Renda Retido na Fonte) sobre rendimentos de residentes no exterior (9,29%), o PIS/Cofins (4,09%) e o IRPJ (Imposto de Renda da Pessoa Jurídica) e a CSLL (Contribuição Social sobre Lucro Líquido), com alta de 3,63%.

De acordo com o relatório da Receita, as desonerações concedidas pelo governo para estimular a economia resultaram numa renúncia fiscal de R$ 51,050 bilhões entre janeiro e agosto, o que representa um aumento de 71,8% em relação ao mesmo período do ano passado.