Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 29 de Novembro de 2021

Economia

Balanço mostra que receita aumentou R$ 4 milhões e R$ 2,5 milhões em dividas de 2012 com fornecedores

Mesmo com incremento no caixa, a administração tucana ainda não pagou R$ 2,5 milhões (R$ 2.565.455,70) da dívida de curto prazo que herdou da gestão Daltro Fiúza.

Flávio Paes/Região News

12 de Agosto de 2013 - 10:09

O balanço financeiro da Prefeitura de Sidrolândia referente ao primeiro semestre de 2013, publicado na edição desta segunda-feira do Diário Oficial, confirma  um crescimento de 8,75%, na receita acumulada de janeiro a junho, que ficou em R$ 49,9 milhões (R$ 49.990.275,66), um acréscimo de R$ 4 milhões, na comparação com a arrecadação de igual período de 2012, que ficou em R$ 45,9 milhões.

Mesmo com incremento no caixa, a administração tucana ainda não pagou R$ 2,5 milhões (R$ 2.565.455,70) da dívida de curto prazo que herdou da gestão Daltro Fiúza, incluindo fornecedores e a folha de dezembro do funcionalismo (R$ 3,5 milhões) que teve a quitação concluída em fevereiro. Do débito de R$ 7,9 milhões (R$ 7.965.098,30) foram quitados até junho, R$ 5.400.624,60.

Neste período foram pagas despesas no montante  de R$ 43.496.099,55, praticamente o mesmo valor de 2012, quando houve quitação de R$ 43.319.998,34.  Deste total,  R$ 27,4 milhões foram comprometidos com o pagamento de salários e encargos, R$ 4,1 milhões a mais que o verificado em 2012 (que somou R$ 23,7 milhões), aumento de 17,42%, ressalvando-se que neste custo está embutida a folha de dezembro.

Em compensação os investimentos em obras e serviços  despencaram  pela metade, de R$ 2,9 milhões  para  pouco mais de  R$ 1 milhão. Caiu também o pagamento dos juros e encargos da dívida, de R$ 114,9 mil ano passado, para R$ 15 mil neste ano e dos gastos com custeio da máquina administrativa: de R$ 19,4 milhões para R$ 15,5 milhões.