Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 28 de Fevereiro de 2024

Economia

CPF na nota não ajuda a aumentar score de crédito; entenda

Os órgãos de proteção ao crédito não utilizam essa ferramenta para calcular a pontuação do score.

Correio do Estado

24 de Outubro de 2022 - 15:18

CPF na nota não ajuda a aumentar score de crédito; entenda
Foto: Divulgação

Embora muitas pessoas pensem que a prática de inserir o CPF na nota fiscal aumenta o score de crédito, na prática, isso não acontece. Na realidade, os credores avaliam o histórico de movimentação financeira como termômetro de confiança. O score de crédito é uma pontuação utilizada por órgãos de proteção ao crédito como o Serasa, SPC e Boa Vista. Por meio desse score, é estipulada uma pontuação que pode ir de 0 a 1.000m, pela qual os consumidores são avaliados por histórico de movimentações financeiras.

Desse modo, é medido o grau de confiança conforme cada consumidor realiza o pagamento de suas contas. Segundo o advogado especialista em Direito do Consumidor e ex-superintendente do Procon Estadual de Mato Grosso do Sul, Marcelo Salomão, vários quesitos são levados em consideração para a pontuação do score de crédito.

“Pagamentos de contas como as de água, luz, telefone, cartão de crédito, financiamento de casa, de móveis, não negativação no banco, ter uma vida economicamente organizada, tudo isso é avaliado para o aumento de score”, pontua.

O advogado ainda destaca que os bancos utilizam a metodologia de score, mas eles não são obrigados a conceder o empréstimo em virtude somente do score alto, sendo uma decisão do banco. “Mas quando o cliente tem uma vida extremamente organizada, como pagamento em dia de suas contas, financiamentos em dia, algumas pessoas jurídicas que são ligadas às pessoas físicas também, isso aumenta o score e o consumidor consegue contratar empréstimos com juros mais baixos e até ter um valor mais alto na concessão desse empréstimo”, disse.

Geralmente, os bancos e financeiras realizam consultas ao score antes de liberar o crédito ao consumidor, seja do cartão de crédito, financiamento ou outras modalidades de crédito.

Logo, é importante destacar ser um mito a afirmação de que ao adicionar o CPF no cupom fiscal o consumidor terá uma alta no score.

Sobre isso, Marcelo Salomão diz que não há nenhuma vinculação do CPF na nota para aumentos ou diminuição do score.

“Quando você faz uma compra e inclui seu CPF na nota, essa informação é exclusivamente do estabelecimento, se o estabelecimento compartilhar essa informação com o banco, estará ferindo a lei geral da proteção de dados”, destaca.

Outro mito 

O advogado ainda destaca mais um mito importante relacionado à negociação de dívida e um aumento imediato no score.

“Tem empresas que promovem acordos e querem negociar dívidas falando que, se o consumidor negociar imediatamente, o score dele vai aumentar, isso também é um mito, leva um tempo. Uma coisa é ter o nome limpo, outra coisa é ter um score alto. Pode-se ter um nome limpo e score baixo por uma movimentação financeira baixa”, explicou.

CPF na nota  

Na prática, o CPF na nota se trata de uma iniciativa dos governos estaduais para controlar a tributação fiscal do comércio, do ICMS e também combater a sonegação de impostos.